O que é ágio de apartamento e como funciona sua negociação?

agio-de-apartamento
Tempo de leitura: 3 minutos

Entenda o que é ágio de imóvel (ou ágio de apartamento) e como tornar uma transação desse tipo segura para todas as partes!

Um financiamento imobiliário é um compromisso financeiro de longo prazo, que pode se estender por décadas. No meio do caminho, muita coisa pode mudar na vida de quem está financiando – e às vezes é preciso vender aquele imóvel antes de quitá-lo.

Nesse caso, pode entrar em jogo o ágio de imóvel ou ágio de apartamento, quando um vendedor transfere a responsabilidade pelo pagamento das prestações para um novo comprador e recebe de volta dele o que já foi pago

Ao longo deste post, você aprende mais sobre ágio de apartamento e como tornar essas negociações mais seguras para todos!

O que é ágio de apartamento?

No mercado financeiro, ágio é basicamente o lucro obtido em alguma operação. Já no mercado imobiliário, o termo acabou ganhando uma conotação própria através da venda do ágio, que envolve um imóvel que ainda está sendo quitado via financiamento.

Suponha que você tenha comprado um imóvel de R$ 500 mil e já pagou R$ 200 mil de financiamento quando alguma coisa acontece em sua vida e você precisa colocá-lo à venda. Uma pessoa interessada no seu imóvel aceita pagar esses R$ 200 mil e assumir todos os pagamentos que faltam até a quitação do empréstimo. 

Você procede então com a venda do ágio desse apartamento, transferindo o direito de ser proprietário do imóvel para essa nova pessoa – um direito que só é efetivado quando o financiamento for quitado e o banco atualizar a matrícula do imóvel e passá-lo para o nome desse novo pagador.

Então o que é ágio de financiamento?

O ágio de financiamento é um outro nome para ágio de apartamento, visto que os dois envolvem a mesma coisa: o vendedor recebendo um valor por aquilo que já pagou deste financiamento e transferindo a responsabilidade pelo restante da dívida para o comprador. 

Como calcular ágio de imovel?

Vale dizer que existem casos em que esses R$ 200 mil do exemplo mencionado antes podem mudar de figura para mais (em caso de valorização do imóvel ou de correção monetária contratual, entre outros motivos) ou para menos (em caso de urgência na venda, por exemplo). 

Ou seja, o vendedor pode tanto sair lucrando da operação quanto sair perdendo dinheiro. 

Tudo depende de como calcular o ágio do imóvel financiado, o que envolve uma análise do mercado imobiliário da região para calcular o valor de mercado de um imóvel. 

Dessa forma, é possível entender se aquele imóvel hoje vale mais (ou menos) qual seria o valor proporcional do ágio de imóvel – um corretor de imóveis pode ser um ótimo auxílio nesse momento!

Leia também: Quais fatores podem prejudicar o valor do seu imóvel numa venda?

Ágio x deságio: qual a diferença?

Visto que o ágio é a diferença excedente entre o valor de mercado e o valor pago por uma mercadoria ou um ativo (ou seja, quanto a mais essa coisa vale agora), o deságio é o contrário: é a diferença de desvalorização, ou quanto a menos algo vale naquele momento.

É importante saber que o deságio de apartamento também pode acontecer, pois um imóvel ou uma região podem ficar mais desvalorizadas com o tempo ou o vendedor pode ter pressa para fechar negócio e aceitar um valor menor.

É seguro comprar ágio de imóvel?

Para que a compra de ágio de imóvel seja segura, é preciso evitar os chamados “contratos de gaveta”, aqueles que não são oficializados em cartório e dependem de que as pessoas envolvidas cumpram suas obrigações até o fim – o que nem sempre acontece! 

Se a pessoa que comprou o ágio de um apartamento parar de pagar as prestações, por exemplo, é a pessoa que originalmente contratou aquele financiamento que será acionada na justiça pela instituição financeira e que sofrerá os prejuízos financeiros mais agudos – e aquele contrato na gaveta não vai adiantar na hora de se explicar.

A compra de ágio de imóvel é legal, e o melhor caminho é fazê-la com a anuência do agente financeiro que emprestou o dinheiro

Isso pode mudar as condições de pagamento daquele financiamento, afetando o valor das prestações e dos juros? Sim, visto que financiamentos imobiliários dependem do perfil de crédito do tomador (que agora seria outro). Mas é, sem dúvida, a maneira mais segura para todas as partes.

Leia também: O que fazer quando você não consegue pagar o financiamento imobiliário.