antecipacao-parcelas-financiamento-imobiliario-bradesco

Veja como fazer a antecipação de parcelas em um financiamento imobiliário do Bradesco

9 MINUTOS DE LEITURA

É bastante comum que as pessoas consigam quitar seus financiamentos imobiliários antes do prazo originalmente acordado com o banco. Normalmente elas arrumam dinheiro extra, alguma promoção no trabalho ou simplesmente fazem uma boa economia. Por isso, é importante saber como fazer a antecipação de parcelas em um financiamento imobiliário do Bradesco caso você tenha contratado crédito habitacional com esse banco.

Neste artigo, vamos mostrar como você pode fazer a amortização do seu financiamento imobiliário no Bradesco, de que forma o FGTS pode ser usado nessa estratégia e como funciona a antecipação de parcelas em um financiamento imobiliário. 

Como fazer a antecipação de parcelas em um financiamento do Bradesco?

Se você conseguir recursos, pode reduzir o valor da sua dívida no financiamento do Bradesco através da antecipação de parcelas. De acordo com o banco, é possível “quitar ou reduzir o saldo devedor a qualquer momento, desde que o valor seja superior a uma prestação”. O banco orienta que os clientes compareçam a uma agência bancária. Na prática, você precisa apenas informar ao Bradesco que quer pagar prestações adiantadas.

Antes de qualquer ação, consulte seu saldo devedor. Os clientes do Bradesco podem obter informações sobre operação de crédito contratada pelo internet banking ou pelo aplicativo do Bradesco. O Bradesco também disponibiliza o canal Fone Fácil para eventuais dúvidas (capitais e regiões metropolitanas – 4002 0022; outras regiões – 0800 570 0022). 

Normalmente, o banco vai emitir um boleto com o valor que você pretende amortizar. Mas afinal, o que significa amortizar um financiamento? Vamos explicar a seguir. 

O que é a amortização de um financiamento?

A amortização de um financiamento é o pagamento de parte do seu saldo devedor. Você já deve ter ouvido falar que cada parcela de uma operação de crédito imobiliário é composta de amortização, taxas administrativas, seguros e juros. A amortização sai diretamente do valor que o banco “emprestou” para a compra da sua nova casa. Esse valor costuma ser atualizado pelo índice de correção monetária previsto no contrato.

Assim, falamos que alguém vai fazer a amortização no Bradesco quando essa pessoa vai pagar uma parte do saldo devedor maior que a prevista para cada parcela mensal. Isso faz com que a dívida dessa pessoa diminua, e que ela fique mais perto de quitar seu financiamento de imóvel. 

Essa estratégia de antecipar pagamentos é bastante usada para adiantar o fim do financiamento de imóvel. Muitos compradores querem se livrar das prestações o quanto antes – seja por questões de planejamento financeiro, seja para garantir a propriedade do imóvel o quanto antes. Lembremos que essa propriedade está alienada ao banco até a quitação do apartamento, o que não impede o comprador de usá-lo e mesmo vendê-lo. 

Vale a pena antecipar parcelas com o 13º salário? A jornalista e consultora financeira Nathalia Arcuri, do canal Me Poupe!, explica

Como amortizar parcelas usando o saldo do FGTS no Bradesco?

Em um financiamento imobiliário dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) com o Bradesco, é possível pagar parte das parcelas e até amortizar parte da dívida com o saldo do FGTS

Essa é uma possibilidade para operações de crédito também em outros bancos, desde que você atenda a uma série de exigências para poder movimentar o fundo. A regra é que você pode usar o FGTS para compor até 80% do valor das parcelas por até 12 meses. 

Para usar o FGTS, você precisa: 

  • Ter no mínimo três anos de trabalho sob o regime do FGTS, somando-se os períodos trabalhados, consecutivos ou não
  • Não ter nenhum outro financiamento em aberto pelo SFH
  • Não ser proprietário nem usufrutuário de imóvel residencial localizado no município onde você mora, no município onde trabalha e nem em cidades vizinhas e pertencentes à mesma região metropolitana
  • Comprar um imóvel cujo valor de avaliação seja de até R$ 1,5 milhão
  • Adquirir um imóvel residencial e urbano, para a moradia do titular do fundo e com condições de habitabilidade 
  • Que o imóvel não ter sido objeto de utilização do FGTS em aquisição anterior há 

menos de três anos, contados a partir do registro na matrícula. 

Para o uso do FGTS ao longo do seu financiamento, seja nas parcelas ou apenas para quitar parte da dívida, o Bradesco pede que você procure “preferencialmente a agência de origem do seu contrato de financiamento” para entregar uma série de documentos e formulários, que vamos detalhar no tópico a seguir. 

Como utilizar o FGTS para amortizar um financiamento no Bradesco?

Além de compor as parcelas com recursos do fundo, você também pode utilizar o FGTS para amortizar um financiamento no Bradesco. Nesse caso, as regras para poder movimentar o fundo e os documentos exigidos pelos banco são os mesmos que para compor as parcelas com o seu saldo disponível do Fundo de Garantia. A documentação, segundo o Bradesco, é a seguinte: 

  • Extrato do FGTS atualizado (com até 90 dias)
  • Formulário autorização para movimentação de conta vinculada do FGTS
  • Cópia da Declaração do Imposto de Renda completa e recibo de entrega à Receita Federal, remetendo à data da aquisição do imóvel (caso você já tenha um financiamento com o Bradesco e não tenha usado o FGTS antes)

Para usar o FGTS para liquidar parte do saldo devedor, você também deve conversar com o gerente responsável pelo seu financiamento ou comparecer à agência onde assinou o contrato, de acordo com a página oficial do Bradesco. 

Seu próximo apartamento pode estar aqui, no catálogo da Loft. Confira!

Vale a pena quitar um financiamento antes da hora?


Se você não quer ou não pode mais ter a renda mensalmente comprometida, ou quer reduzir o impacto dos juros sobre o custo final da sua operação de crédito, quitar um financiamento antes da hora pode ser a melhor opção para você. 

No Brasil, o crédito imobiliário é concedido para um prazo de pouco mais de 28 anos, em média, segundo dados de março de 2021 divulgados pelo Banco Central. O máximo seria 35 anos. Com um período de pagamento tão longo, é comum que algumas pessoas consigam (e queiram) pagar de vez suas dívidas antes do previsto originalmente. 

Se essa for sua opção, não deixe de consultar antes uma calculadora de quitação antecipada para visualizar o impacto dessa decisão sobre o valor do seu financiamento. Você pode acessar a calculadora da Associação Proteste, por exemplo. 

O cálculo deve levar em conta o Custo Efetivo Total (CET) do financiamento por ano e  a rentabilidade anual líquida do investimento onde você pretende aplicar a quantia que serviria para quitar a dívida. Lembre-se que o Custo Efetivo Total não é sinônimo de taxa de juros – ele engloba despesas com taxas e seguros, por exemplo. 

O que fazer após a amortização total do saldo devedor no Bradesco?

Falamos que alguém quitou seu financiamento imobiliário quando o saldo devedor dessa pessoa chegou a zero. Se você fez isso – e é cliente do Bradesco – deve registrar a quitação da dívida no Cartório de Registro de Imóveis da jurisdição do imóvel. É o mesmo onde o contrato de financiamento foi registrado. 

Antes de ir ao cartório, você deve pedir a emissão do termo de quitação ao banco. Pela Lei Federal 13.294/2016, ele terá “o prazo de trinta dias a contar da data de liquidação da dívida” para fornecer esse documento. Esse termo vai permitir que você vá até o cartório e retire a alienação fiduciária até então registrada na matrícula do imóvel. 

O termo de quitação precisa ter a assinatura do Bradesco. No cartório, você vai precisar pagar uma taxa por esse procedimento. Assim que ele for feito, recomendamos que você solicite ao cartório a certidão atualizada da matrícula do imóvel. 

Com esse registro, o imóvel não estará mais alienado ao banco como garantia, e você passa a ser oficialmente o proprietário do apartamento. 

Aproveite os benefícios da parceria entre Bradesco e Loft Cred 

Você quer financiar com o Bradesco? Saiba que toda a operação de crédito pode se tornar muito mais fácil com a assessoria especializada da Loft Cred. Graças à parceria entre o Bradesco e a Loft Cred, você terá uma equipe de especialistas cuidando de toda a burocracia do financiamento por você. Não será preciso nem mesmo entrar em contato direto com o banco. 

Em vez de financiar por conta própria e correr mais riscos, você terá suporte personalizado em todas as etapas da operação de crédito. Da análise inicial da sua renda familiar até a análise jurídica, nossa equipe ficará responsável pelo envio de documentos e formulários ao banco. Ela estará também pronta para tentar resolver qualquer pendência que apareça com mais agilidade. 

Depois da assinatura do contrato com o banco, é a equipe da Loft Cred que cuida de todo o processo de registro desse documento no cartório de imóveis. Assim, você poupa tempo e energia, e conta com a tranquilidade de financiar com o auxílio de profissionais experientes. 

E quanto custa todo esse serviço? Ele é gratuito e serve para qualquer imóvel que você queira financiar. Veja como contar com todos os benefícios da Loft Cred para comprar seu próximo apartamento

Outros assuntos que podem lhe interessar