varanda jardim vitrola discos arejado ventilado

Aprenda a deixar seu apartamento mais arejado

9 MINUTOS DE LEITURA

Ambientes integrados, piso frio, parede de tijolos vazados (também chamados de cobogós) e ventilação cruzada: entenda como este apartamento em São Paulo ficou mais arejado e melhorou o conforto térmico com soluções de arquitetura

Por: Nádia Kaku | Fotos: Mariana Orsi

varanda arejada cachorro sala jantar ventilado
O jornalista Danilo Costa e a arquiteta Pati Cillo relaxam na varanda do apartamento em companhia da schnauzer Shakira. Crédito: Mariana Orsi

Quando o jornalista Danilo Costa adquiriu este apartamento no bairro de Santa Cecília, foi a realização de um sonho. “Depois de vender meu imóvel antigo pela Loft, este aqui foi planejado nos mínimos detalhes para abrigar minhas coleções, criar espaços coloridos e ter muito conforto para receber amigos e família”, relembra. O novo endereço alia a vontade de morar no centro de São Paulo, a praticidade de estar perto do metrô (já que ele não possui carro e anda muito a pé) e toda uma infraestrutura de serviços que o apê antigo não oferecia, além de um layout que privilegia a iluminação e a ventilação natural.

Para transformar os 93 m² no lar ideal, ele contou com a parceria da arquiteta Pati Cillo que estudou o layout, derrubou paredes para melhorar a circulação e criou uma ventilação cruzada – apesar de ser alto e receber muito vento, o apartamento é quente por tomar sol na maior parte do dia. A decoração de cada canto do imóvel também é personalizada – até porque, como Danilo trabalha em casa, passa muito tempo por ali. 

Varanda multifuncional

antes depois varanda sala jantar arejado ventilado
Antes e depois: a varanda original foi dividida em duas por meio de uma parede de drywall revestida com cerâmica. Crédito: Mariana Orsi

“A varanda original foi dividida em duas por meio de uma parede de drywall”, explica a arquiteta. Dessa forma, a parte maior virou uma extensão do living e funciona como sala de jantar. E a suíte ganhou uma sacada privativa, onde está instalado o home office.

varanda home office luz natural ventilado arejado
Com entrada pela suíte, o outro lado da varanda recebeu o home office que conta até com frigobar. Crédito: Mariana Orsi

“Eu adoro ver o sol nascendo e indo embora da varanda. E tenho a sorte de não ter muitas construções altas por perto”, conta o jornalista. Para usufruir da vista privilegiada do 17º andar, todo o vão foi fechado com vidro. Cortinas leves dão privacidade, mas não barram a entrada de luz natural. Aqui fica uma dica: para deixar o apê mais fresco, evite usar muitos tecidos pesados em cortinas, tapetes ou mantas.

varanda sofá prateleiras bar ventilado arejado
Cerâmica no piso e na parede: além de não reter calor, o revestimento permite inúmeras combinações de cores, formatos e tamanhos. Crédito: Mariana Orsi

Piso: revestimentos também ajudam na ventilação

O piso cerâmico também ajuda no conforto térmico e foi aplicado em todos os ambientes – inclusive nos quartos. Como é versátil e está disponível no mercado em inúmeras cores, tamanhos e formatos, é ótimo para dar um toque pessoal: na área social, os hexágonos cinzas predominam, mas ganham a companhia de peças rosas, criando desenhos no chão. E como é um piso resistente e de fácil manutenção, dá à cachorrinha Shakira toda a liberdade para correr, pular e espalhar seus brinquedos.

varanda reforma antes depois arejado ventilado jantar
Depois de desmontar a bancada pensada para um canto gourmet na varanda, o espaço virou um canto de leitura com direito a poltrona suspensa. A porta da lavanderia deu lugar a uma cortina de macramê. Crédito: Mariana Orsi

As divisórias laterais da varanda também foram revestidas com cerâmica em um tom de cinza. As paredes frontais não puderam ser modificadas para não destoar da fachada do prédio. “Sempre que mexemos na varanda, é necessário consultar as normas do condomínio. Seja para abrir parede, mudar algum revestimento ou fechar com vidro. Há padrões de cores, materiais que precisam ser seguidos”, alerta Pati.

varanda jardim vitrola discos arejado ventilado
O móvel envelhecido armazena a coleção de LPs. Nas prateleiras, vasos de diversas plantas trazem frescor ao ambiente. Crédito: Mariana Orsi

As prateleiras acomodam vasos de plantas, que trazem frescor ao ambiente e camuflam o aparelho de ar-condicionado. Ali do lado, uma poltrona suspensa de corda cria um cantinho confortável e fresco para ler um livro e apreciar a vista.

Paredes ao chão

sala estar sofá neon funko coleção cobogó arejado ventilado
Usar o mesmo piso na sala e na varanda ajuda na sensação de integração do espaço. Crédito: Mariana Orsi

Do lado de dentro, algumas modificações no layout ajudaram a melhorar o conforto térmico. Uma parte da sala foi fechada para criar um quarto para o sobrinho do Danilo que mora com ele. A esquadria restante foi retirada, transformando o layout da sala em um corredor largo: com a porta de entrada em uma ponta e a varanda na outra, cria-se a ventilação cruzada da área social.

antes depois sala cozinha parede cobogo arejado ventilado
Antes e depois: sem o lavabo, a cozinha ganhou um espaço extra na lateral. Nessa mudança, a pia mudou da parede do fundo para a bancada central. Crédito: Mariana Orsi

Outra alteração estrutural foi a desabilitação do lavabo que ficava na entrada para alterar a planta da cozinha. Originalmente, o ambiente já era meio aberto. Pati aproveitou o espaço do lavabo para estender o cômodo, criou uma bancada entre a sala e a cozinha e instalou uma parede vazada – o material escolhido aqui foram os cobogós, uma espécie de tijolo vazado estrutural inventado no Brasil e muito popular na arquitetura atual pela variedade de modelos e pelo resultado estético.

cozinha cobogo sala pia bancada ventilado arejado
Na cozinha, dois elementos tipicamente brasileiros: cobogós e filtro de barro. Crédito: Mariana Orsi

“Sou apaixonado pelos elementos arquitetônicos brasileiros, queria ter cobogós na minha casa há tempos”, conta o jornalista. O tijolo vazado setoriza os espaços, permite a passagem de luz, ajuda na ventilação e, claro, dá um charme extra ao décor.

sala estar tv cobogó marcenaria arejado ventilado
Para não ser presa à parede de cobogós, a televisão é fixada no teto. Crédito: Mariana Orsi

Do lado da sala, os cobogós emolduram a TV como um painel. Repare que o aparelho foi preso ao teto, transpassando a prateleira, para não ser fixado nos tijolos vazados.

varanda porta cortina macrame arejado ventilado
A porta da lavanderia deu lugar a uma cortina de macramê. No teto, é possível ver as vigas estruturais que separam a sala da varanda original. Crédito: Mariana Orsi

Os móveis planejados foram distribuídos de uma forma que não criasse barreiras visuais na área social. As prateleiras suspensas organizam objetos no alto, não atrapalhando a conversa de quem está na sala ou na cozinha. A antiga porta da lavanderia foi retirada e hoje a área só é delimitada por uma cortina de macramê. Sem barreiras, a ventilação também flui de forma melhor.

sala circulação corredor neon rosa arejado ventilado
Os fios aparentes da iluminação criam desenhos no teto. Na sala, o néon rosa ilumina um verso de uma música da Whitney Houston. Crédito: Mariana Orsi

Para não criar um forro de gesso e diminuir o pé-direito – evitando assim uma sensação de apertamento do espaço – toda a iluminação é aparente, com pendentes que criam desenhos no teto e brincam com formas.

Decoração personalizada

antes depois entrada marcenaria coleção funko arejado ventilado
A estante expõe mais de 300 bonecos. O toque despojado fica com o tapete com bordas irregulares. Crédito: Mariana Orsi

Seja na área social ou na íntima, é impossível não notar as diversas coleções que Danilo vem acumulando por toda a vida. Logo na entrada, uma estante de madeira com perfis de alumínio exibe mais de 300 bonecos funkos. “Os modelos mais raros eu guardo nas prateleiras superiores para evitar que minha sobrinha pegue quando vem aqui”, diverte-se.

varanda bonecos brinquedos coleção arejado ventilado
Relíquias de infância ganham local nobre na varanda: alguns objetos possuem mais de 30 anos. Crédito: Mariana Orsi

Na varanda, o destaque fica para os LPS e DVDs armazenados na marcenaria. E também para a miscelânea de bonecos e brinquedos que trazem lembranças nostálgicas e relíquias guardadas há mais de 30 anos.

quarto cama lambe lambe verde cabeceira arejado ventilado
No quarto, a parede da cabeceira foi revestida com lambe lambes. A mesinha de cabeceira também é a cama da cachorrinha Shakira. Crédito: Mariana Orsi

Mudanças devem ocorrer em breve. Na fila da adoção há cerca de um ano, Danilo já pensa em como vai adaptar o imóvel para a chegada de uma criança.

antes depois banheiro ladrilho hidraulico arejado ventilado
Antes e depois: a cuba rosa foi o ponto de partida para a escolha da paleta de cores do banheiro. Ladrilhos hidráulicos compõem a parede. Crédito: Mariana Orsi

Para melhorar a ventilação no seu apartamento

A arquiteta Pati Cillo listou 7 coisas que podem ajudar a melhorar a ventilação do seu imóvel:

Ambientes integrados: quanto menos paredes, melhor a circulação de ar. Mas não saia derrubando tudo! Seu arquiteto precisa estudar a estrutura do prédio antes de realizar mudanças. Vale lembrar que cada prédio possui regras diferentes.

Ventilação cruzada: se for mudar paredes de lugar, pense em criar um layout que auxilie a criação de correntes naturais de ar. Por exemplo, colocar uma janela na parede oposta à da porta.

Envidraçar a varanda: no mercado atual, há vidros e cortinas com controle solar, que barram a entrada de calor no ambiente.

Revestimentos frios: cerâmicas e porcelanatos são boas opções para pisos e paredes, pois não absorvem calor e são de fácil manutenção. Pedras como granito e mármore também funcionam, mas possuem um custo elevado.

Tecidos leves: tramas naturais, como linho e algodão, são mais indicados para deixar a casa fresquinha. Use em cortinas, mantas ou até para revestir sofá.

Plantas: só de ter um pouquinho de verde dentro de casa, parece que o ambiente ganha mais frescor. E as plantas ajudam a aumentar a umidade e facilitam a circulação do ar. Espalhe vasos em vários ambientes do apê ou invista num jardim vertical.

Ar-condicionado e ventiladores: a solução mais óbvia é sempre o ar-condicionado, já que o aparelho mantém a temperatura ambiente e pode purificar o ar. Se o prédio não possuir estrutura, cogite ventiladores portáteis ou de teto. “Hoje há modelos com diversos designs no mercado, que se adaptam a todo tipo de decoração”, explica Pati.

Veja também:

Outros assuntos que podem lhe interessar

Assine nossa Newsletter
Assine nossa newsletter