custos-mobiliar-apartamento

Confira dicas para mobiliar um apartamento com sucesso

8 MINUTOS DE LEITURA

Entenda como priorizar suas compras, planejar seus custos e qual erro clássico costuma impactar quanto custa mobiliar um apartamento.

Acabou de se mudar e quer deixar o imóvel novo com a sua cara? Deu vontade de dar novos ares em casa? Sem problemas! Ao longo deste blog post, você confere:

  • Como planejar seu espaço em 5 passos
  • Quando vale a pena investir em móveis planejados
  • O que evitar na hora da decoração
  • Como a Loft pode ajudar com seus serviços de reforma

Quanto custa mobiliar um apartamento?

Não existe uma tabela fixa para indicar quanto custa mobiliar um apartamento. E o motivo faz muito sentido: cada espaço é diferente em termos de tamanhos e necessidades, e os custos para mobiliá-lo podem passar tanto por reformas prévias quanto apenas pela compra dos móveis em si. É tanta variação que é impossível estabelecer um preço único. 

As reformas – que são muitas vezes necessárias para mobiliar bem um apartamento  – são compostas por:

  • Custos fixos (materiais, mão de obra e serviços), que ficam entre 20% e 40% do valor da reforma
  • Custos variáveis, que dependem dos seus gostos e escolhas

Quando você opta por custos variáveis menores (usando revestimentos mais baratos, por exemplo), o custo de mobiliar um apartamento acaba sendo menor. Ou seja, há muito espaço aí para conseguir fazer um bom negócio!

Como mobiliar um apartamento: por onde começar

A melhor maneira de abordar a pergunta sobre quanto custa mobiliar um apartamento é entender o processo empregado por arquitetos e designers de interiores para definir os cronogramas e preços. E a palavra-chave aqui é planejamento.

Passo 1: Entenda o espaço

O primeiro passo é entender o espaço que você quer mobiliar. E não só em termos de medi-lo em metros e centímetros – não se esqueça de medir também altura e largura dos batentes! – para não comprar nada errado, mas também de entender sua rotina e o que cada ambiente deve entregar para você

Por exemplo: se você é alguém que gosta muito de receber amigos em casa, a sala é um ambiente importante. E ela precisa ser confortável, com um bom sofá e outras opções de assentos para os convidados, uma mesa bacana e uma iluminação convidativa. 

Ou imagine (como muitos estão fazendo agora, em um momento de pandemia e home office) que você trabalha de casa com um computador e precisa de um bom ambiente para isso. Ter um cantinho com uma mesa adequada e uma cadeira que ofereça conforto ergonômico é essencial no seu dia a dia, certo? Então essa é uma de suas prioridades espaciais.

Passo 2: Crie um projeto

Entendeu o uso do espaço e a sua rotina? Já tem uma noção do todo? Hora de olhar em volta e ver o que precisa mudar para chegar lá. E pode variar bastante: talvez seja preciso refazer a parte elétrica para instalar uma iluminação diferente, trocar azulejos ou passar uma camada de tinta para então partir para o mobiliário. 

Um arquiteto ou designer de interiores profissional vai conseguir enxergar essas coisas com grande facilidade, mas se não for possível contratá-los, dá para seguir algumas diretrizes básicas:

  • O que você precisa ter para compor aquele espaço?
  • O que você precisa comprar para isso?
  • Como cada ambiente vai ser configurado? 

Projetar suas ideias de forma organizada vai poupá-lo de dores de cabeça relacionadas ao tempo de obra ou gestão financeira, então não pule essa etapa criativa!

Passo 3: Confira o que seu projeto exige 

Nem sempre quebrar uma parede significa só quebrar uma parede. Pode ser que, ao fazê-lo, você tenha também que chamar um especialista em infraestrutura hidráulica para trocar um cano de lugar. 

É nesse momento que você pensa nas consequências de cada ato da reforma e começa a encaixar (imaginariamente) as peças e entender como suas decisões interagem entre si. 

Passo 4: Monte uma planilha de controle do projeto

Agora que você já sabe melhor quais serão os profissionais necessários e quais são os materiais envolvidos, é momento de criar uma planilha para manter tudo sob controle e não se perder no mar de notas fiscais.

Lembre-se de usar e não aposentar essa planilha: ela deve ser preenchida e acompanhada regularmente até o fim do processo, sinalizando inclusive suas compras parceladas. 

Passo 5: Priorize suas compras de mobiliário

A vontade de mobiliar o apartamento de uma vez só e estar em casa logo é grande. O ideal, no entanto, é não fazer tudo de uma vez. 

Liste primeiro os móveis e itens absolutamente prioritários, como eletrodomésticos essenciais e itens que você usa todos os dias, como cama, colchão e luminária. Em seguida, parta para aqueles primeiros móveis que vão deixar sua casa do jeito que você quer. 

Com um pouco de paciência, você logo vai chegar no fim da lista – com aquela plantinha ou almofada estampada –sem sacrificar seu equilíbrio financeiro.

Como (e quando) mobiliar um apartamento com móveis planejados

Optar por móveis planejados é uma opção interessante para otimizar espaços ou para criar aquela peça super especial e que nenhuma loja satisfaz. O investimento é relativamente alto, então acaba sendo destinado a armários e outros móveis de armazenamento muito utilizados, principalmente na cozinha.  

Se você busca algo para usar a longo prazo e com um formato específico, o móvel planejado é sem dúvida uma boa solução. Antes de encomendá-lo, no entanto, confira algumas perguntas para se fazer antes de encomendar aquele móvel planejado:

  • O que você espera desse móvel? 
  • Por quanto tempo vai utilizá-lo? 
  • Ele pode ser reutilizado em outro apartamento depois?
  • É realmente impossível encontrar algo mais barato pronto no mercado?

Aliás, justamente por serem móveis planejados exclusivamente para um determinado espaço, a pergunta “quanto custa mobiliar um apartamento com móveis planejados” passa, necessariamente, por um orçamento. Tudo vai depender dos materiais e da complexidade do projeto!

No vídeo acima, Maurício Arruda, especialista em interiores, explica o raciocínio para criar boas peças de marcenaria – ser estratégico faz diferença para que o custo de mobiliar apartamento seja menor

Ideias para mobiliar apartamento: como garantir um bom resultado?

Você vê aquela mesa de centro linda, adquire para não perder a chance e, quando chega em casa, vê que seu sofá é tão grande que, ao adicionar a mesa, não sobra espaço para andar. Ou compra aquele quadro lindo, coloca na parede e não fica nada parecido com como você imaginou na loja. Parece familiar?

É normal: a “pegadinha” mais comum ao mobiliar um apartamento é pensar nos itens decorativos individualmente e não como parte de um conjunto. O ideal é imaginar os espaços já com os móveis conversando entre si, e isso fica mais fácil ao eleger um ponto de partida – como o sofá do exemplo anterior.

Assim, você mobilia o apartamento ao redor desse item – suas cores, texturas, dimensões –, criando uma composição mais harmônica e coesa. Ao eleger seus móveis preferidos (se você já tem) ou dos sonhos (aquele que com certeza você quer ter) e criar os espaços em volta deles, você diminui seu investimento e fica mais satisfeito com o resultado final!

Se você ainda está na fase de pensar nas ideias para mobiliar um apartamento, vale dar uma olhada em outros posts do blog da Loft sobre o assunto para se inspirar:

custos-mobiliar-apartamento-sala

Quanto custa decorar um apartamento? Depende. Se você decidir construir ambientes ao redor de peças-chave, tiver uma paleta de cores em mente e buscar alternativas criativas (em brechós, antiquários e lojas de móveis), fica bem mais em conta do que ir comprando uma série de coisas bonitas que não conversam entre si.

Quer planejar sua reforma? A equipe da Loft está pronta para trabalhar!

A Loft tem uma grande expertise no campo das reformas, que começou com a reforma de seus próprios apartamentos à venda, entregues após reformas profundas e de alto padrão. 

Hoje, qualquer pessoa em São Paulo pode contratar os serviços dos arquitetos especialistas da empresa para unir todos os fatores mencionados ao longo desse post e criar projetos personalizados para cada imóvel, sempre respeitando seu orçamento

Com a ajuda dos profissionais da Loft, você vai conseguir:

  • Contextualizar e distribuir o uso de cada espaço 
  • Otimizar ao máximo cada ambiente 
  • Pensar em cada acabamento e revestimento 
  • Viabilizar financeiramente a reforma dos seus sonhos

Quer transformar seu apartamento no lar dos seus sonhos? Saiba mais sobre o serviço de reformas da Loft!

Outros assuntos que podem lhe interessar