encerramento-contrato-aluguel

O que conferir durante o encerramento de contrato de aluguel residencial

6 MINUTOS DE LEITURA

Na hora do encerramento de contrato de aluguel residencial, há uma lista de procedimentos para verificar, como pagamento de multa e as obrigações a cumprir de proprietários e inquilinos

Entrar e sair de um contrato de aluguel requer atenção a determinados procedimentos legais, tanto por parte do locador quanto do inquilino. Saber como funciona uma rescisão de contrato de locação residencial é fundamental. Imagine que você está buscando a independência e achou o apartamento dos sonhos para investir. Na hora de fazer a rescisão de contrato de aluguel para morar no imóvel próprio, você vai precisar pagar multa? Se sim, de quanto ela é? 

Ter informações disponíveis é sinônimo de planejamento. Neste artigo, vamos esclarecer os pontos que devem ser levados em consideração durante o encerramento de um contrato de aluguel residencial e quais os principais cuidados que devem ser tomados durante o processo de desocupação e devolução do imóvel.

O que é rescisão de contrato de locação residencial e o que prevê a lei

A lei mais importante para quem aluga um apartamento é a Lei do Inquilinato (a Lei Federal 8.245/1991). É essa legislação que vai reger a maior parte dos contratos de aluguel no país. Para entender o que é rescisão de contrato de locação residencial, basta saber que, de forma geral, trata-se de finalizar o acordo que estava em vigor.

Há, no entanto, diferenças no procedimento para proprietário e inquilino. A rescisão de contrato de aluguel residencial pelo locador não pode ser feita apenas por vontade própria do dono do imóvel. Já a rescisão de contrato de aluguel pelo locatário, sim. 

Ou seja, o inquilino pode decidir encerrar o contrato de aluguel a qualquer momento e por qualquer motivo, o proprietário não. Isso está previsto no artigo 4º da Lei do Inquilinato – a legislação abre uma exceção no artigo 54-A para imóvel alugado não residencial.

“Durante o prazo estipulado para a duração do contrato, não poderá o locador reaver o imóvel alugado”, afirma a lei. “Com exceção ao que estipula o § 2o do art. 54-A, o locatário, todavia, poderá devolvê-lo, pagando a multa pactuada, proporcional ao período de cumprimento do contrato, ou, na sua falta, a que for judicialmente estipulada.”

Como fazer o encerramento de contrato de locação residencial pelo proprietário

Vimos anteriormente que a rescisão de contrato de locação não pode ser feita de forma antecipada pelo dono do imóvel. O artigo 9 da Lei do Inquilinato prevê a rescisão em outras situações. Explicaremos, então, quais são os momentos em que pode haver o encerramento de contrato de locação residencial:

– Por mútuo acordo;

– Em decorrência da prática de infração legal ou contratual;

– Em decorrência da falta de pagamento do aluguel e demais encargos;

– Para a realização de reparações urgentes determinadas pelo Poder Público, que não possam ser normalmente executadas com a permanência do locatário no imóvel ou, podendo, ele se recuse a consenti-las.

O termo de encerramento de contrato de locação

Agora que já sabemos quais são as situações possíveis para desfazer um acordo de aluguel, vamos entender como é feito um termo de encerramento de contrato de locação. Em palestra à TV Creci, o advogado Júlio Cesar Sanchez, especialista em Direito Civil e Processual, explica que a rescisão consensual pode ser feita por meio de um distrato, ou seja, um documento que aponta o fim do aluguel. 

Nessa hora, no entanto, é preciso prestar atenção caso haja multa e outras obrigações previstas em contrato para o locatário. De acordo com o advogado, a multa é um instrumento legal e pode ser acordada por locador e locatário. No entanto, a multa não pode ultrapassar 5 aluguéis e tornar-se abusiva. O ideal é que sejam 2 aluguéis. 

O locador, se quiser, pode excluir a multa e não cobrar do locatário. Caso cobre, ela não pode ser cobrada na totalidade do contrato. Ou seja, deve ser proporcional. O inquilino vai pagar a multa de acordo com o tempo que ele ficou no imóvel. Júlio Cesar Sanchez cita um exemplo.

“Um contrato de 12 meses. Passaram-se 2 meses e o locatário diz que quer sair. Se a multa é de 2 aluguéis, você vai dividir o valor total por 12. O período que o inquilino ficou vai ser descontado”, explica.

Confira como elaborar o termo de encerramento de contrato de locação

Na lista de obrigações do locatário está entregar o imóvel do mesmo jeito que ele encontrou, caso isso esteja previsto em contrato. O que isso significa? Para entregar o apartamento, o inquilino tem por exemplo, que:

– Pintar o apartamento com a mesma cor que ele encontrou;

– Fechar os furos que fez para pendurar estantes;

– Repor as luminárias que eventualmente trocou para as originais do imóvel.

Após cumprir toda essa etapa, é iniciado o processo de devolução do imóvel ao proprietário. O inquilino pode acompanhar a vistoria do locador. Ele deverá receber o termo de vistoria e o comprovante de recebimento das chaves ao entregá-las. Já publicamos um artigo aqui no blog sobre como fazer uma vistoria de apartamento para evitar arrependimentos futuros, clique aqui

Pretende investir em imóveis? Conheça os apartamentos da Loft!

Comprar apartamentos para alugar é um grande investimento, já que além da renda extra, você vai ter segurança contra oscilações da economia. A Loft chegou ao mercado para revolucionar o processo de compra e venda de apartamentos no Brasil. Confira nossos apartamentos à venda em São Paulo e no Rio de Janeiro e acompanhe as principais informações sobre mercado imobiliário no nosso blog!

Outros assuntos que podem lhe interessar