financiamento-de-casa-popular

Financiamento de casa popular: por onde começar a se planejar

10 MINUTOS DE LEITURA

Existem diferentes formas de financiar todo tipo de imóvel. Quando o assunto é o financiamento de casa popular, uma aposta interessante é procurar ver se você se encaixa nos programas de habitação do governo federal – antes, com o Minha Casa Minha Vida, e hoje, com o Casa Verde e Amarela. Eles oferecem juros atrativos e até subsídios habitacionais para abater o custo. E ainda existem outras possibilidades para você!

Neste artigo, vamos te mostrar por onde começar a se planejar para financiar uma casa popular – te ajudando a entender as diferentes modalidades e faixas de financiamento, os programas que mais se adequam ao que você busca, ver como financiar uma construção e uma casa popular já usada e ainda mostrar a possibilidade de acesso aos subsídios para facilitar sua vida.

Modalidades e faixas de financiamento de casa popular em 2021

O primeiro passo para quem busca o financiamento de uma casa popular deve ser analisar em qual programa de habitação sua renda se encaixa, e assim entender quais programas estão disponíveis para essa faixa. 

Durante muitos anos, o principal programa para financiar uma casa popular foi o Minha Casa Minha Vida, que foi trocado em 2020 pelo Casa Verde e Amarela (conheça mais sobre o novo programa aqui).

O Casa Verde e Amarela oferece principalmente financiamento a taxas baixas – as mais populares oferecem crédito que chegam a juros de apenas 4,25%/4,75% ao ano para quem é cotista do FGTS. As condições são mais vantajosas para quem é do Norte e do Nordeste. No Casa Verde e Amarela são previstos ainda subsídios habitacionais (um dinheiro extra que sai do bolso do governo para estimular o financiamento).

Como mostra o site da Caixa Econômica Federal, veja abaixo as modalidades abaixo do Casa Verde e Amarela. Você poderá financiar sua casa popular, conseguir regularização ou fazer melhorias. Veja o que havia disponível antes e como fica agora:

Veja também as faixas de taxas de juros oferecidas (antes, em azul, e agora, em verde)! Detalhe: as regiões estão divididas entre Sul-Sudeste-Centro Oeste (S-SE-CO) e Norte-Nordeste (N-NE), que têm condições mais atrativas ainda.

Outras possibilidades de financiamento popular incluem a Companhia de Habitação Popular (COHAB) e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) – com o objetivo de construir e financiar imóveis para pessoas de baixa renda, abaixo do previsto pelos programas do governo federal. A gente vai ver mais sobre elas adiante!

Como simular e solicitar um subsídio habitacional

Como a gente viu acima, o subsídio da Caixa é um abatimento de uma parte do valor financiado que deveria ser pago pelo devedor. Esse valor abatido é maior conforme a renda familiar do devedor diminui. A gente mostra aqui o funcionamento dos subsídios

Para conseguir os subsídios por meio do Casa Verde e Amarela, as famílias podem contratar o financiamento imobiliário de forma individual na Caixa ou por meio de uma construtora. Podem ainda procurar uma entidade organizadora (para sorteio de famílias beneficiadas) se o empreendimento for financiado pela Caixa.

No Casa Verde e Amarela, as faixas que dão subsídios na habitação urbana são as seguintes:

  • Famílias com renda de até R$ 2 mil mensais: os subsídios vão até R$ 47,5 mil de acordo com a sua renda e região. O prazo de pagamento é de 30 anos e os juros podem chegar a 4,75% ao ano (4,25% para Norte e Nordeste). 
  • Famílias com renda bruta de até R$ 4 mil mensais: os subsídios podem atingir R$ 29 mil conforme a renda e a localização do imóvel.

Para facilitar de saber como você pode se encaixar para conseguir um subsídio, vale recorrer ao simulador de subsídio habitacional no site da Caixa. É preciso preencher o cadastro com algumas informações, como o valor do imóvel, a cidade onde você mora, qual é a finalidade da operação (se para construir ou adquirir uma casa), e o simulador vai oferecer as condições aplicáveis ao seu crédito.

Qual o valor de um financiamento de uma casa popular?

Quando a questão é qual o valor de um financiamento de uma casa popular, o mais importante é ter ideia de o quanto a sua renda é capaz de financiar ao longo do tempo, considerando também qualquer reserva que você possa ter para dar entrada, bem como a possibilidade de inteirar saldo que você tenha no FGTS para completar a entrada ou as parcelas.

A palavra aqui é planejamento. Vale ter três coisas em consideração: 

  • Não adianta tentar crédito para uma casa impossível de ser paga dentro do tempo máximo (que, normalmente no caso de imóveis populares, é de até 30 anos) se sua renda não comporta esse cálculo;
  • O percentual da entrada pedida vai depender do banco e da análise de crédito que será feita por ele;
  • As parcelas dos financiamentos só podem comprometer até 30% da renda bruta mensal do tomador de crédito. 

Então, para se ter ideia de qual o valor de um financiamento de uma casa popular já construída, vale olhar para o valor da entrada. Por regra, a porcentagem mínima da entrada é de pelo menos 10% ou 20% do valor do imóvel, dependendo da modalidade de financiamento. Na prática, no entanto, a tendência dos bancos, mesmo a Caixa, é de exigir um percentual maior de entrada, como 30%

Quando o assunto é casa popular, com financiamento pela Caixa, você pode conseguir condições mais generosas e que te permitam financiar o máximo possível do valor do imóvel – especialmente ao construir. E sempre é possível usar o saldo do FGTS para inteirar o valor! É interessante ainda conferir o simulador que a gente mostrou logo acima.

Avalie um financiamento para construção de casas populares

Se no último tópico a gente mostrou estimativas de valor no financiamento para construção de casas populares e de imóveis usados, também é legal avaliar as diferentes possibilidades à sua disposição. Vale lembrar que a Caixa também ocasionalmente promove Feirões da Casa Própria, que oferecem outras boas oportunidades a taxas de juros convidativas.

Ao procurar financiamento para construção de casas populares, a gente tem a certeza de que pode planejar o imóvel do zero. Com a possibilidade de conseguir financiamento e subsídios com apoio da Caixa e do governo através do Casa Verde e Amarela, essa possibilidade se torna ainda mais real! Outra ideia, caso sua renda seja baixa, pode ser construir com apoio e subsídios da COHAB ou da CDHU

É importante ressaltar que, mesmo com todas as facilidades que o programa habitacional oferece, o comprador ainda precisa passar por uma análise de crédito junto ao banco antes de o financiamento ser liberado. E, uma vez assinado o contrato, é preciso pagar as prestações em dia.

Ah, no vídeo abaixo, você tem uma ideia de como funciona o financiamento imobiliário com a Caixa para construção.

A arquiteta Juliana Rodrigues explica o passo a passo do financiamento para construção com a Caixa.

Financiamento de casas populares pela Caixa: quais as modalidades?

O financiamento de casas populares pela Caixa acontece principalmente dentro dos programas do governo federal – antes, o Minha Casa Minha Vida, e, mais recentemente, o Casa Verde e Amarela. Com esses programas de habitação, milhões de famílias já conseguiram realizar o sonho do imóvel próprio.

Se você quer uma casa popular de baixa renda financiada pela Caixa e tem renda de até R$ 7 mil por mês, é sempre uma opção inteligente procurar pelo Casa Verde e Amarela. Enquanto isso, de qualquer forma, o banco oferece outras modalidades de financiamento e linhas de crédito imobiliário para diferentes perfis. 

Mas o financiamento de casas populares feito pela Caixa também pode ser abordado diretamente pela construtora ou receber o complemento de programas como COHAB e CDHU. Uma dica: você pode procurar a companhia específica da sua cidade/estado direto na internet para ver as condições e possibilidades.

Como financiar casas populares através de uma construtora

Se sua dúvida é sobre como financiar casas populares através de uma construtora, o mais importante é primeiro definir qual modalidade é do seu interesse. Se você optar pelo Casa Verde e Amarela, pode consultar construtoras que já participavam do Minha Casa Minha Vida e que também trabalham com o novo programa. 

Uma outra possibilidade também é financiar o imóvel direto com a construtora, solução indicada para quem não tem renda formal para provar ou não quer fazer empréstimos diretamente com bancos. Mas vale ficar muito atento porque, apesar das conveniências, financiamentos direto com as construtoras têm termos rígidos para questões como inadimplência, podendo ser mais arriscados para quem tem um orçamento apertado.

Lembrando que, na hora de ver como financiar casas populares através de uma construtora – com ou sem subsídios -, você pode sempre perguntar com quais linhas de crédito a construtora trabalha. Assim, independente de você se encaixar em algum programa específico, você já garante que tem mais oportunidades à sua disposição.

Não faltam opções de financiamento imobiliário

Financiar um imóvel é um mundo de ofertas, oportunidades e cálculos! Mesmo que você não se encaixe no programa Casa Verde e Amarela, ainda existem muitas outras possibilidades. Por exemplo, você pode financiar um imóvel da forma mais barata e prática possível contando com a ajuda de uma assessoria de crédito como a do time especializado da Loft.

Quando você escolhe um imóvel do nosso catálogo, os nossos especialistas procuram e negociam com os principais bancos do país por você para te dar acesso às melhores taxas do mercado para o seu perfil, além de orientação completa e personalizada do nosso time – que tira todas as suas dúvidas ao longo do caminho.

Além de conseguir mais vantagens, financiar com a Loft significa não se preocupar com o envio de documentação para os bancos e com outras burocracias da operação. Nossa equipe cuida de todos os trâmites necessários, incluindo o envio de documentos ao banco e o preenchimento de formulários, além do registro da operação no cartório de imóveis. E o melhor: todo esse suporte é gratuito.

Não perca tempo. Conheça o catálogo da Loft e realize o sonho de ter seu próprio apê!

Outros assuntos que podem lhe interessar

Assine nossa Newsletter
Assine nossa newsletter