financiamento-minha-casa-minha-vida

Financiamento popular: entenda como funciona o Minha Casa Minha Vida

8 MINUTOS DE LEITURA

Durante mais de dez anos, o programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) foi a principal modalidade de financiamento habitacional do governo para pessoas e famílias de baixa ou média renda. Com ofertas de casas populares subsidiadas, taxas de juros mais baixas e incentivos para o financiamento imobiliário, o programa tem ajudado muitos brasileiros a conseguirem seu imóvel próprio de forma mais acessível e com condições especiais.

Neste artigo, a gente explica como funciona o Minha Casa Minha Vida, as vantagens oferecidas para cada uma das faixas de renda do programa e mostra como simular um financiamento por ele. Ah, e a gente também te explica além de como é o financiamento pelo Minha Casa Minha Vida: aqui, também mostramos suas diferenças em relação ao programa do governo que o substituiu em 2020: o Casa Verde e Amarela.

O que é o programa Minha Casa Minha Vida? 

O programa Minha Casa Minha Vida é uma iniciativa de financiamento habitacional criada em 2009 pelo governo federal, que ajudou pessoas de baixa renda a financiarem seu primeiro imóvel com base em taxas acessíveis e subsídios (complemento de renda para facilitar a compra).

Usando recursos federais que são geridos pela Caixa Econômica Federal, o Minha Casa Minha Vida tem subsidiado a compra da casa ou do apartamento próprio para famílias com renda até R$ 1.800 e facilitado condições de acesso ao imóvel para famílias com renda de até R$ 9 mil.

Apesar de o MCMV ter sido substituído em 2020 pelo Casa Verde e Amarela (conheça mais sobre o novo programa aqui), os financiamentos que foram feitos pelo programa anterior se mantêm em curso, tendo sido absorvidos pelo novo projeto.

Como funciona o financiamento pelo Minha Casa Minha Vida

O financiamento pelo Minha Casa Minha Vida tem algumas vantagens para quem se enquadra por renda. As principais são condições especiais como parcelamento facilitado, juros mais baixos que os praticados pelo mercado, maior tempo para começar a pagar e subsídios, além da possibilidade de uso do FGTS para obter vantagens no pagamento e também apoio para reformas.

O financiamento pelo Minha Casa Minha Vida é para quem tem renda bruta familiar menos elevada: no máximo R$ 9 mil por mês. E, quanto menor essa renda, maior são apoio e a flexibilidade de condições – por exemplo, em diferentes casos, quem tinha uma renda de no máximo R$ 1.800 mensais podia até deixar de pagar a entrada de um apartamento pelo Minha Casa Minha Vida.

Para participar do programa – que em 2021 foi substituído pelo Casa Verde e Amarela -, os interessados podiam procurar diretamente a Caixa ou construtoras que trabalhassem com ele. Os documentos obrigatórios:

  • Documentos de identificação: RG e CPF;
  • Carteira de trabalho (CTPS);
  • FGTS;
  • Comprovante de estado civil (certidão de nascimento para solteiros, certidão de casamento para casados e certidão de casamento averbada para divorciados);
  • Comprovante de residência recente;
  • Declaração de contribuição do Imposto de Renda;
  • Para os assalariados: comprovante de renda (holerites) dos últimos 6 meses;
  • Para os autônomos (quem trabalha por conta própria e sem carteira assinada) podem usar extratos bancários ou declaração de Imposto de Renda do último ano no lugar dos holerites.

E, nas regras para quem pode se inscrever, estão não ter outro imóvel no seu nome e não ser funcionário da Caixa. 

Quais são as faixas do Minha Casa Minha Vida de acordo com a renda?

As faixas de renda do Minha Casa Minha Vida determinam as vantagens que o consumidor tem ao usar o programa – com condições especiais quando se é cotista do FGTS. No formato final do programa, com a inclusão da faixa 1,5 em 2017, eram quatro grupos:

  • Faixa 1: Famílias com renda de até R$ 1.800,00. Nessa faixa, os subsídios são de até 90% para o financiamento do primeiro imóvel. Já as prestações variam de R$ 80,00 a R$ 270,00, de acordo com a renda bruta familiar, e podem durar até 120 meses. Outras condições especiais também entravam aqui, como abatimento da entrada e carência para começar a quitar o financiamento.
  • Faixa 1,5: Famílias com renda de até R$ 2.600,00. Aqui, o subsídio pode chegar em até R$ 47,5 mil, com o imóvel financiado em até 30 anos. A taxa de juros é de 5% ao ano.
  • Faixa 2: Famílias com renda de até R$ 4.000,00. Nela, o subsídio chega a até R$ 29 mil para o primeiro imóvel. As taxas de juros variam de 5,5% a 7% ao ano, enquanto o financiamento imobiliário pode ser quitado em até 360 meses.
  • Faixa 3: Famílias com renda de até R$ 9.000,00. Sem subsídios, mas com taxas de juros vantajosas: tendo renda bruta familiar de até R$ 7 mil, a taxa fica em torno de 8,16% ao ano. Tendo até R$ 9 mil, a taxa é de 9,16%. Prazo de financiamento em até 360 meses.

A imagem abaixo compara algumas mudanças das faixas do Minha Casa Minha Vida para as do Casa Verde e Amarela em financiamento popular.

financiamento-minha-casa-minha-vida
Fonte: Precon

Como simular financiamento pelo Minha Casa Minha Vida?

Simular um financiamento pelo Minha Casa Minha Vida é possível com o simulador habitacional da Caixa — sempre lembrando que o programa habitacional já foi substituído! Com o simulador da Caixa é possível verificar modalidades de financiamento e, mesmo se você não se qualificar para a adesão a um dos programas populares do governo, ver outras possibilidades que o banco oferece.

Além de simular um financiamento imobiliário pelo Minha Casa Minha Vida, aqui na Loft nós também temos simuladores que te permitem saber:

  • Seu potencial de compra para um financiamento de acordo com sua renda;
  • Valor estimado das parcelas a serem pagas;
  • Condições e taxas que você pode esperar do mercado.

Conheça mais e simule no nosso site!

Minha Casa Minha Vida em 2021: como o programa está acontecendo?

Novos financiamentos populares pelo Minha Casa Minha Vida, em 2021, já haviam dado lugar ao Casa Verde e Amarela. A principal diferença entre os dois está em algumas regras e em alguns objetivos do novo programa. As principais mudanças incluem a alteração das faixas de renda para conseguir um financiamento imobiliário, além de taxas mais baixas para quem mora nas regiões Norte e Nordeste.

No novo programa, deixa de existir a faixa mais baixa de renda que era atendida no Minha Casa Minha Vida até 2021 (famílias com renda de até R$ 1,8 mil mensais). Ela foi simplificada e fundida com a faixa 1,5. Esse grupo fica concentrado em uma categoria de renda de até R$ 2 mil mensais, embora algumas das taxas de juros tenham aumentado no novo programa. 

No Casa Verde e Amarela, fica ainda ampliado o financiamento para obras para melhorias de moradia (incluindo reforma e ampliação) e fazer o processo de regularização fundiária. Além do financiamento de imóveis, o programa prevê outras ações, como obras para melhorias de moradias (incluindo reforma e ampliação) e regularização da posse de terrenos. Outro objetivo é ofertar contratos de aluguel.

E mais: em setembro de 2021, o governo anunciou novas regras, mais flexíveis e com novas vantagens, para o Casa Verde e Amarela. Conheça mais sobre elas no vídeo abaixo:

Opções de sobra para financiamento imobiliário com taxas vantajosas

Mesmo se você não tiver se enquadrado no Minha Casa Minha Vida ou não se enquadre atualmente no programa Casa Verde e Amarela, você pode financiar um imóvel da forma mais barata e prática possível contando com a ajuda de uma assessoria de crédito como a do time qualificado da Loft

Nossos especialistas procuram os principais bancos do país em seu lugar. Essa mediação garante a você o acesso às melhores taxas do mercado para o seu perfil, além de orientação completa e personalizada do nosso time – que tira todas as suas dúvidas ao longo do caminho.

Além de conseguir mais vantagens, financiar com a Loft significa não se preocupar com o envio de documentação para os bancos e com outras burocracias da operação. Nossa equipe cuida de todos os trâmites necessários, incluindo o envio de documentos ao banco e o preenchimento de formulários, além do registro da operação no cartório de imóveis. E o melhor: todo esse suporte é gratuito.

Conheça nosso catálogo de apês e realize seu sonho!

Outros assuntos que podem lhe interessar

Assine nossa Newsletter
Assine nossa newsletter