Home Staging: aprenda essa ótima técnica para vender imóveis

home-staging-loft
Tempo de leitura: 6 minutos

Entenda como o home staging, ou a arte de decorar a casa para a venda, pode alavancar seus negócios e se tornar um diferencial na carreira de corretor

O que você aprenderá nesse artigo?

  • O que é home staging
  • Técnicas de home staging
  • O método “staging your home to sell” de outros países
  • Home staging no Brasil: como adaptamos essa técnica para nosssa realidade

Há muitas razões que levam um proprietário a colocar seu imóvel à venda. Pode ser por que deseja investir o valor em um negócio, ou por que deseja se mudar para um lugar maior ou menor. No entanto, uma característica é comum a todas as pessoas que vendem casas: a vontade de conseguir o melhor preço possível pelo bem.

O home staging aparece como um caminho para vender mais. A grosso modo, a técnica poderia ser definida como uma edição do seu imóvel. Proprietários se unem a arquitetos e corretores especializados para embelezar a casa, impressionar os possíveis compradores e acelerar o processo de venda

“Home staging é a arte de decorar para vender utilizando o que o cliente já possui, salientando os pontos positivos do imóvel e minimizando as áreas com problemas. Utilizamos estratégias de design e marketing para entender o perfil do público comprador, transformando o imóvel em um negócio irresistível dentro da faixa de preço que ele está sendo buscado”, explica Sandra D’Angelo, designer de interiores especializada em home staging.

À frente da Staging Brasil, ela ressalta que home staging é um novo nicho de negócios no país, muito promissor e lucrativo, que une profissionais da área de arquitetura e do mercado imobiliário. “É uma oportunidade para profissionais com um perfil empreendedor e criativo se reinventarem sem investimentos milionários. E a atual conjuntura econômica do Brasil é perfeita para implementar essa técnica, já que ela possibilita prosperidade para os proprietários de imóveis e uma nova profissão dentro do mercado brasileiro.” 

O que é home staging

Muito comum nos Estados Unidos, o home staging não deve ser considerado um luxo, e sim um grande aliado de quem quer vender ou alugar um imóvel. Quem busca um apartamento para morar quer se sentir em casa assim que passa pela porta. É uma compra na qual emoção e razão andam de mãos dadas. Justamente por isso, os detalhes fazem toda a diferença – e podem fechar ou arruinar seu negócio.

Como mencionamos antes, o home staging é uma técnica que visa deixar os ambientes do imóvel mais bonitos e agradáveis sem precisar reformar. Sua aplicação é feita em casas e apartamentos usados, que precisam de uma reciclagem antes de serem anunciados no mercado.

Os proprietários podem optar por fazer o home staging eles mesmos, mas é sempre vantajoso contar com a consultoria de um profissional. A parceria entre arquitetos e corretores tende a dar ótimos frutos em home staging, já que o objetivo é “montar um cenário” que represente os desejos de determinado público comprador.

LEIA TAMBÉM: Entenda a documentação necessária para compra e venda de um imóvel

“O home staging deixa o imóvel irresistível e faz com que o comprador se imagine vivendo naqueles espaços”, afirma Sandra. “Você não iria na entrevista de trabalho mais importante da sua vida vestido de pijama de flanela, sem escovar os dentes e sem pentear os cabelos. Por que então ainda insistimos em vender nossos imóveis, que são nossos maiores patrimônios, dessa maneira?” 

Técnicas de home staging

Um espaço iluminado e arejado é capaz de provocar uma imediata sensação de bem-estar. E no processo de venda de um imóvel, conseguir que o comprador se sinta à vontade no apartamento pode ser decisivo para o sucesso do negócio.

Quando um imóvel está desocupado, os interessados irão reparar em todos os detalhes da estrutura e dos acabamentos. Não há para onde correr e o ideal é que, nesses casos, o apartamento tenha passado por uma reforma para corrigir imperfeições.

“Para a venda, queremos salientar os pontos positivos do imóvel e minimizar os negativos. Principalmente se o espaço estiver vazio, a manutenção tem que estar toda em ordem. Como ele não possui nenhuma decoração, o comprador não tem onde colocar os olhos, então ficará buscando defeitos que justifiquem uma oferta de compra bem abaixo do valor”, diz a designer.

A técnica de home staging aparece, então, como uma solução para os proprietários que não desejam realizar uma reforma, seja pelo custo ou porque ainda residem no imóvel. Limpeza, pintura de paredes e armários, ajustes de iluminação e uma nova distribuição dos móveis são algumas das maneiras de implementar a técnica. 

Se o chão da sala tem alguns riscos e não está muito atrativo, experimente colocar um belo tapete. Nos quartos, roupa de cama branca e limpa, assim como as toalhas e tapetes nos banheiros. E para que a técnica de home staging seja completa, retire dos ambientes os objetos pessoais, como fotografias e diplomas, assim como os objetos de valor. Isso evita distrair os possíveis compradores na hora das visitas e também dá mais segurança aos proprietários. 

“Imagine ter um quadro do seu time de futebol emoldurado na sala e os compradores serem torcedores do maior rival do campeonato? Isso pode gerar uma antipatia que, em último caso, pode levar à não-conclusão do negócio. Menos móveis e acúmulo dá a impressão do imóvel ser mais amplo e neutro, para que o comprador possa se imaginar vivendo ali”, explica Sandra.

O método “staging your home to sell” de outros países

Já falamos que o home staging é um setor em crescimento no mercado imobiliário, mas exatamente de quanto estamos falando? Nos Estados Unidos, imóveis que passaram pela técnica do staging your home to sell são vendidos até 78% mais depressa do que os outros. Os preços de home staging também são outro atrativo, pois a solução pode agregar até 30% ao valor final do negócio. 

“No Brasil, o corretor não sai do imóvel para deixar os possíveis compradores à vontade. Nos EUA, como já preparamos tudo antes e está limpo e arrumado, as pessoas conseguem circular e avaliar se se sentem em casa ali”, diz Sandra. O mercado americano já conta com lojas especializadas para aluguel de peças para home staging. O serviço é útil nos casos em que o imóvel já está desocupado.

Com a técnica de home staging desenvolvida em seu escritório nos Estados Unidos, Sandra D’Angelo montou um curso para interessados em ingressar na área. De um lado, o curso de home staging prepara o profissional para decorar imóveis e aumentar as vendas. De outro, para que ele seja capaz de compreender o momento vulnerável do cliente, que pode ter uma relação afetiva muito forte com o imóvel e uma certa dificuldade em visualizar as melhorias necessárias para vender bem.

Veja alguns exemplos de home staging antes e depois feitos pelo escritório da designer:

Sala de uma casa antes do home staging / Sandra D’Angelo / Divulgação
home staging sala depois loft
Mesma sala após proesso de home staging / Sandra D’Angelo / Divulgação]

home staging cozinha antes loft
Cozinha antes do home staging / Sandra D’Angelo / Divulgação]
home staging cozinha depois loft
Nesta cozinha, o home staging envolveu a pintura dos armários e das paredes, além de novas luminárias centrais / Sandra D’Angelo / Divulgação]

Home staging no Brasil: como a técnica funciona no país

Ainda em fase inicial no Brasil, a técnica de home staging tem tudo para se tornar popular nos próximos anos, graças ao reaquecimento do mercado imobiliário. “O proprietário precisa se conscientizar que ele tem muito mais influência neste resultado do que ele imaginava que tinha. Aqui nos Estados Unidos, de cada 10 imóveis vendidos, 8 são preparados com a técnica de home staging”, comenta Sandra.

De acordo com a especialista, o brasileiro troca de casa menos de duas vezes na vida. Ao passo que os americanos se mudam cerca de 10 vezes. Esse “desapego” pelo imóvel facilita a implantação do home staging, pois os proprietários se tornam mais abertos a realizar as alterações necessárias. 

“A sociedade americana é muito móvel, as pessoas se mudam para onde há trabalho. No Brasil, se fica muito mais tempo em um imóvel. E isso faz com que ele fique ‘agarrado’ à casa e seja resistente a sugestões de terceiros sobre mudanças e melhorias. O proprietário brasileiro precisa de um olhar externo clínico porque ele perdeu a objetividade necessária para analisar o imóvel, e é aí que entra o profissional de home staging.”

Sandra acredita que quem investir no setor agora sairá na frente no crescimento das vendas, com possibilidade de elevar – e muito – os lucros. Transformar seu imóvel em um produto de marketing pode ser o próximo passo na construção do seu negócio, seja você um investidor iniciante ou um já consolidado no mercado imobiliário.

>>> A Loft intermedia a compra e venda de imóveis?

Na Loft, todos os apartamentos são reformados antes da venda. Esta é uma vantagem tanto para quem está comprando para morar quanto para quem está investindo. O proprietário recebe um manual de construção, que mostra as alterações feitas na estrutura do imóvel, e pode iniciar o home staging na sequência da compra, para alugar o mais rápido possível. Confira nossos apartamentos à venda em bairros nobres de São Paulo e acompanhe as principais informações sobre mercado imobiliário no blog da Loft.