Quais os impactos da redução da taxa Selic no financiamento imobiliário?

mulher-estudanto-impactos-reducao-taxa-selic
Tempo de leitura: 4 minutos

Outras taxas de juros tendem a acompanhar a conhecida taxa básica de juros, que está em baixa histórica em 2020. Entenda esse cenário!

Você provavelmente sabe que a taxa básica de juros da economia brasileira, a taxa Selic, está em baixa histórica. Mas quais são os impactos da redução da Taxa Selic no mercado imobiliário?

Em maio de 2020, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), financiamentos imobiliários para compra e construção de imóveis somaram R$ 7,13 bilhões. Mesmo durante a pandemia de coronavírus, é um aumento de 8,2% na comparação com maio de 2019.

Somando janeiro e maio de 2020, foram R$ 34,08 bilhões – 23,2% a mais do que no mesmo período do ano anterior. E essas cifras podem ser ainda maiores, visto que a pesquisa da Abecip não leva em conta financiamentos feitos com recursos do FGTS. A queda da Selic tem a ver com essa performance positiva, como você verá ao longo deste post.

O que é a Taxa Selic?

A Taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) é a taxa básica de juros do Brasil. Ela é estabelecida pelo Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) e usada para controlar a inflação no país.

Hoje em uma baixa histórica – em julho de 2020, ela está em 2,25% –, começou a cair no segundo semestre de 2016. A queda foi substancial: em setembro daquele ano, a Taxa Selic ainda era de 14%.

Esse número é utilizado como taxa de referência para os bancos determinarem os juros de suas outras operações. Quando a Taxa Selic sobe, sobem as outras taxas de juros. Quando a Taxa Selic cai, acontece o inverso.

Assista ao vídeo acima e entenda o que é a Taxa Selic, em vídeo do portal de notícias Nexo Jornal

Leia também: Qual o apartamento que cabe no seu bolso?

Quais os impactos da redução da Taxa Selic para financiar imóvel?

Os impactos da redução da Taxa Selic na economia são muito amplos, visto que atingem diversas operações bancárias e, consequentemente, decisões de compra e venda por todo o mercado. 

Como a Taxa Selic está em seu menor nível histórico, os bancos se sentem mais seguros mais oferecer taxas mais baratas para diversos tipos de empréstimos, incluindo financiamentos imobiliários.

É por isso que o crédito imobiliário nunca esteve tão barato – até porque quando um banco rebaixa suas próprias taxas, os outros tendem a fazer o mesmo para se manterem competitivos. 

Essas diminuições o tornam o crédito imobiliário mais viável para uma parcela cada vez maior da população. Segundo estimativas da Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), cada 1% a menos na taxa de juros de um financiamento imobiliário inclui mais 2,8 milhões de pessoas como potenciais tomadoras.

Atualmente, as taxas de juros para financiamento imobiliário nos maiores bancos do país vão de 6,5% a 7,99%. Para saber mais sobre esse tema e como compará-las dentro do Custo Efetivo Total (CET) de um financiamento, clique aqui!

Impactos da redução da Taxa Selic: o que significam na prática?

Dentro do mercado de crédito imobiliário, há uma novidade em particular que mostra os impactos da redução na Taxa Selic. Trata-se da portabilidade, uma opção que cresce em popularidade entre quem quer refinanciar imóvel.

Um estudo divulgado pelo Banco Central utilizando dados de 2019 apontou que houve crescimento de 200% nos pedidos de portabilidade de crédito, que somavam R$ 1,68 bilhão. Essa portabilidade de crédito é, na prática, a transferência de contratos de financiamento imobiliário de um banco para outro.

Graças à redução da Taxa Selic, tomadores de crédito com financiamentos ativos em um banco puderam renegociar suas taxas de juros (em sua maioria estabelecidas entre 2015 e 2017) e encontrar condições mais vantajosas em outras instituições financeiras.

Ainda segundo o Banco Central, a taxa de juros mediana dos contratos era de 10,7% ao ano antes da portabilidade. Depois da transferência, tornou-se 7,71% ao ano – representando uma economia e tanto ao fim do financiamento, especialmente se o saldo devedor ainda for alto.

Qual o impacto da redução da Taxa Selic? Veja exemplo

Vamos usar as taxas citadas acima como exemplo de um financiamento imobiliário que utilize o SAC (Sistema de Amortização Constante)

Um financiamento imobiliário de R$ 500.000, ao longo de 15 anos, com uma taxa de juros de 10,7% ao ano resultaria em um total pago de R$ 884.947. O mesmo valor, no mesmo prazo, a uma taxa de juros de 7,7% resultaria em total pago de R$ 780.584.

Leia também: Entenda como funciona a taxa de juros de financiamento imobiliário

Vale a pena financiar imóvel em 2020?

A pandemia do coronavírus já resultou em mudanças nos financiamentos imobiliários vigentes (saiba mais aqui). E ela trouxe também um futuro econômico incerto, o que torna compreensível que muitos brasileiros estejam em dúvida sobre financiar um imóvel agora ou não. 

Afinal, vale a pena fazer um financiamento durante a crise? Se você já estava financeiramente preparado para adquirir um imóvel, a resposta é: sim. Especialistas recomendam aproveitar o crédito imobiliário atual, o mais barato da história, desde que você não comprometa suas reservas.

É possível também que, a exemplo do que aconteceu na última crise econômica, o preço dos imóveis baixe em algum momento no futuro próximo. Ou seja, o negócio pode ser ainda mais vantajoso!

Download gratuito: Pensando em investir em imóveis ou comprar seu apartamento? Baixe o guia!

Quer ajuda com seu financiamento imobiliário? Conheça A LoftCred!

As operações de financiamento imobiliário têm muitos detalhes e é natural que surjam dúvidas pelo caminho, inclusive sobre os impactos da redução da Taxa Selic. 

Trata-se de uma decisão de grande porte e, frequentemente, longo prazo. Por isso, é essencial entender bem cada pedaço do processo antes de assinar um contrato.

A assessoria gratuita de financiamento imobiliário da Loft, Loft Cred, surgiu para ajudá-lo nesse momento tão importante. Ela está disponível para pessoas em qualquer cidade e que desejam adquirir qualquer tipo de apartamento. 

Entre as vantagens do Loft Cred estão:

  • Atendimento rápido, online e 100% gratuito
  • Centralização de documentos em um só lugar
  • Garantia das melhores taxas
  • Até 30 dias para obter sua carta de crédito

Saiba mais sobre a Loft Cred!