lavanderia-compartilhada

Morar em prédio com lavanderia compartilhada é para você? Descubra!

5 MINUTOS DE LEITURA

Tendência em prédios com apartamentos compactos, a lavanderia compartilhada tem diferenciais que vale a pena conhecer.

É possível que você já tenha visto uma lavanderia compartilhada em algum filme norte americano. Mas você sabia que elas estão sendo implementadas aqui no Brasil em prédios modernos?

O que é lavanderia compartilhada?

Pode parecer que aquela sua área de serviço com espaço para máquina de lavar sempre esteve existindo ali. Mas, na verdade, a planta dos apartamentos responde à cultura e às tendências de mercado – e a parte de lavanderia não é exceção.

Conforme as máquinas de lavar individuais foram se tornando mais acessíveis em termos de preço, viraram não só uma mão na roda no dia a dia (imagina o tempo gasto pra lavar suas roupas à mão) como um sonho de consumo das famílias. E aí, a partir disso, surgiu uma área para abrigá-la nos apês e as coisas ficaram como a gente conhece hoje.

É dentro desse contexto de mudança no jeito que a gente mora que surgem as lavanderias compartilhadas. Elas vêm aparecendo em vários prédios novos em grandes centros urbanos, especialmente aqueles que oferecem apartamentos compactos, onde tem pouco espaço para uma máquina desse tipo. 

Para a construtora, criar uma lavanderia compartilhada é um jeito de economizar na hora de erguer os edifícios. Para os moradores, também é um tipo de economia, já que você não precisa comprar o aparelho nem pagar conta de luz ou de água. E esse jeito de viver também está inserido em uma ideia contemporânea de morar com menos posses e mais compartilhamentos (coworking e bike sharing são outros exemplos).

Para algumas pessoas, essa lavanderia comunitária é até um meio de socializar com os vizinhos – tanto que algumas construtoras pretendem testar lavanderias compartilhadas tipo lounge, com direito a sofá, TV e mesinha pra passar o tempo entre lavagens.

Na parte de uso dos recursos naturais, a lavanderia compartilhada ganha mais destaque, já que é composta por máquinas de lavar e secar de tipo industrial, que são mais eficientes. De prédio em prédio, dá para ter uma economia bem interessante de água: a lavagem de roupas responde por cerca de ? do consumo de água brasileiro, segundo o Sindilav. Na prática, uma única família de 4 pessoas usa 5,4 mil litros de água por mês lavando roupas. Esse número cai para 2,1 mil litros com uma lavanderia compartilhada. 

Como usar lavanderia compartilhada no dia a dia

Usar um espaço comum num prédio demanda bom senso dos moradores e que eles aprendam sobre o regulamento. Ter uma lavanderia compartilhada não é exceção: o condomínio deve colocar e/ou ajustar claramente as regras da lavanderia para evitar confusões.

Existem prédios em que é preciso agendar hora para usar as máquinas, por exemplo, ou que onde tem máquinas separadas para peças específicas, como panos de limpeza e outras coisas que exigem lavagem pesada. 

Também é preciso saber se aquela lavanderia compartilhada é do tipo gratuita (é só chegar e usar) ou se é preciso alugar a máquina (pode ser R$ 4 por ciclo de lavagem e secagem, por exemplo).

Em resumo: não pule as instruções de uso, planeje-se e vai dar tudo certo.

Leia também: Animais em condomínio: conheça as regras do bom convívio

Quais os diferenciais da lavanderia compartilhada?

A gente cita aqui alguns diferenciais das lavanderias compartilhadas, mas vale deixar bem claro no comecinho da lista: é claro que uma lavanderia compartilhada não é para todo mundo. 

Tem famílias para quem ter a máquina de lavar individual dentro de casa faz mais sentido do que precisar descer ou agendar toda vez que precisar de roupas limpas – e tudo bem! Dito isso, vamos a alguns pontos interessantes pra você manter em mente?

Economia de recursos

Além de não precisar comprar o maquinário, ao usar uma lavanderia compartilhada o morador economiza na própria conta de luz: o custo de uso é diluído entre todos os condôminos. Também existe uma economia de tempo, já que as máquinas industriais são mais potentes e têm ciclos mais rápidos. 

Sustentabilidade 

Como já mencionamos, as máquinas de lavar industriais são melhores no uso de água e energia elétrica, economizando, no mínimo, cerca de 30% desses recursos por ciclo. Além disso, essas máquinas são mais duradouras que as individuais. Ou seja, têm vida útil mais longa e não precisam ser descartadas para dar lugar a equipamentos novinhos.

Funcionalidade

No Brasil, é comum ter uma máquina de lavar e um varal para estender as roupas ao ar livre. E do mesmo jeito que antes as pessoas sonhavam com a própria máquina de lavar, hoje sonham com a máquina tipo lava e seca – que bem é mais cara. Nas lavanderias compartilhadas, elas já são desse tipo e você sai com as roupas sequinhas. 

Mais espaço em casa

Aquela parte da planta do apê que era dedicada à área de serviço, com seus canos e tubos, agora fica livre para ser outra coisa. Isso é especialmente relevante em apês do tipo compacto, onde é difícil achar um bom espaço para estender as peças e aquele pedacinho pode ser (muito) bem utilizado de outra forma.

Leia também: 6 dicas para praticar a sustentabilidade no seu apartamento

Outros assuntos que podem lhe interessar

Assine nossa Newsletter
Assine nossa newsletter