A Loft contra COVID-19 – e a favor da sua saúde física e mental

medidas-loft-contra-coronavirus
Tempo de leitura: 4 minutos

Confira as medidas aplicadas pela empresa, o processo de home office dos lofters e as dicas da OMS para manter-se mentalmente saudável

Em 24 de março de 2020, o estado de São Paulo amanheceu em quarentena, com apenas serviços considerados essenciais funcionando. No Brasil, até o momento há mais de 2 mil casos de COVID-19 (o novo corona vírus) e 48 mortes, quarenta delas em solo paulista.

Trata-se de uma situação atípica em escala global. Milhões de pessoas estão se adaptando e se reinventando todos os dias, seja para trabalhar de casa, cuidar dos filhos, ajudar os outros e manter a saúde mental em meio ao dilúvio diário de informações. 

A Loft e o COVID-19

Na Loft, não é diferente. A empresa tem uma cultura de transparência e solidariedade, dentro e fora de suas portas, e a pandemia tem sido tratada com seriedade desde o início.

O que isso significa na prática? Acima de tudo, somar esforços para que todos consigam passar pela crise – sejam eles lofters ou não. 

Há, por exemplo, um documento aberto ao público atualizado diariamente pelo comitê de crise da Loft, que se encontra virtualmente duas vezes por dia. 

Ele contém informações do Brasil e do mundo, dicas, comunicados e troca de ideias diversas, que vão de lista de fornecedores de cadeiras ergonômicas com descontos a planilhas de contato e apoio a pequenos empreendedores que trabalham com Delivery de alimentos. 

A responsabilidade para com clientes e prestadores de serviços

A liderança da Loft também foi uma das primeiras a assinar o Compromisso pelo combate à propagação do vírus Covid-19 no Brasil, que pede que empresas adotem medidas de segurança e apoiem financeiramente seus fornecedores e prestadores de serviço, entre outros pontos, a fim de evitar o crescimento de contágio.

“O que fizemos agora vai mostrar se vamos ser a Coreia do Sul ou a Itália. É nossa responsabilidade como empresário tentar minimizar a questão sanitária de alguma forma”, explicou Florian Hagenbuch, cofundador da Loft, ao portal Exame.com.

Além de seus mais de 500 funcionários, a Loft também tem lida com cerca de 12 mil prestadores de serviços diretos e indiretos, que vão de pedreiros atuando em obras aos corretores parceiros.
 

“É uma cadeia de milhares de pessoas que depende da Loft, então a decisão é muito mais complexa. Nós levamos isso muito a sério e estamos reavaliando o tempo todo para tomar novas medidas se necessário”, continuou Florian, na mesma entrevista.

O setor de construção é, por enquanto, considerado um serviço essencial no estado de São Paulo. Por isso, as obras não pararam, mas ganharam um grande reforço de segurança, com presença de máscaras e luvas de proteção e uso frequente de álcool em gel, tudo oferecido pela Loft.

Medidas de distanciamento social, como manter-se a 1 metro dos outros, também estão sendo aplicadas pelos profissionais. 

Para os vizinhos das obras, muitos deles idosos, a Loft ofereceu cupons de frete grátis da Rappi para que possam fazer compras em mercados e farmácias sem sair de casa. Entre corretores (que receberam um manual de boas práticas de segurança), o aperto de mãos foi proibido e o uso de tours virtuais está sendo incentivado.


medidas-contra-coronavirus-loft

+ Entenda melhor quem somos, clique aqui!

A importância de manter a saúde (física e mental)

Como se sabe, uma das medidas mais importantes para evitar o contágio é o isolamento social, ou seja, manter-se dentro de casa. Isso não é tão fácil quanto parece, e pode afetar muito a saúde mental.

A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou 6 dicas para manter a saúde mental durante a pandemia, que incluem:

  1. Crie janelas de informação: separe horários do dia para ver, ouvir ou assistir notícias sobre o COVID-19 (e de fontes confiáveis, para evitar fake news!). 


  2. Use as redes sociais como aliadas: mantenha-se conectado com família e amigos para se sentir menos isolado (sem perder de vista quanto tempo você está gastando com isso).


  3. Seja solidário e ajude quem precisa, como vizinhos idosos e outros membros do grupo de risco.


  4. Preste atenção em si mesmo: não deixe de fazer o que te relaxa, seja manter uma rotina de exercícios em casa ou assistir aquela série do Netflix.


  5. Reconheça o trabalho dos profissionais de saúde, que estão todos os dias na linha de frente da crise.


  6. Espalhe histórias positivas sobre o COVID-19, como de pessoas que se recuperaram (incluindo uma senhora de 95 anos na Itália!) ou voluntários que usam impressoras 3D para imprimir equipamentos para hospitais.



No vídeo acima, jornalista da BBC explica (de casa, claro!) as dicas da OMS


Dicas de home office: como os lofters estão trabalhando?

Para quem está trabalhando de casa, manter a performance durante quarentena ou auto isolamento pode ser um desafio. 

Abaixo, compartilhamos algumas dicas que os cerca de 500 lofters estão aplicando em seu dia a dia:


Para manter a performance

  1. Faça breve reuniões de time no começo e no fim do dia para contextualizar os membros da equipe, diminuir a sensação de isolamento e marcar o fim do expediente.


  2. Compartilhe experiências com seus colegas: mande fotos da mesa de trabalho, do horário de almoço e combine happy hours online.


  3. Aprenda a etiqueta da videoconferência: ligue a câmera em um lugar estável (nada de sair andando), mantenha o vídeo ligado e o microfone mudo (a não ser que você esteja falando) e sinalize que gostaria de falar antes de começar (via chat ou sinalização do próprio app). 


Para manter a calma

  1. Dê um break: Encontre tempo e espaço dentro de casa para descansar a mente e o corpo.


  2. Mantenha uma rotina de trabalho normal: levante da cama, tire o pijama, vista-se para o trabalho (não precisa de gravata, a não ser que você queira!) e siga em frente.


  3. Reserve momentos na agenda para parar: levante da mesa, alongue-se, caminhe pela casa .


  4. Beba água.


  5. Lembre-se: com a união de esforços e a ajuda ao próximo, essa crise vai passar.

#FiqueEmCasa

Por fim, reforçamos o pedido de centenas de Lofters: se você puder, fique em casa! Juntos, vamos superar esse desafio. E nos vemos nas ruas em breve!