melhorias-no-apartamento

Fiz melhorias no meu apartamento. Como calcular esse valor no preço de venda?

5 MINUTOS DE LEITURA

Conheça as diferenças entre reforma cosmética e estrutural, o valor sugerido para investir em reformas de imóveis à venda e mais.

Ponha-se, por um instante, no lugar do comprador. Ele já visitou uma dúzia de imóveis, alguns com paredes descascadas, chão riscado, iluminação ruim. E aí ele abre a porta do seu apartamento e vê tudo em dia. A impressão que o seu imóvel fará é muito positiva – e isso é extremamente valioso na hora de vender um imóvel!

Agora, resta a pergunta: como saber qual tipo de reforma vale a pena na hora de vender um imóvel?

Quais reformas valorizam um apartamento à venda?

Reformas em geral, sejam com baixo ou alto grau de intervenção, aumentam o interesse por um imóvel e resultam em vendas mais rápidas.  

Essas reformas também podem impactar o preço de venda do imóvel e torná-lo mais valioso – embora você precise ficar bem atento entre o que gastou e o que pediu pelo investimento para verificar se essa conta fecha.  

Isso acontece porque o estado de conservação do imóvel é um dos pontos mais importantes para o comprador, que está ali vislumbrando seu próximo lar e também calculando quanto terá que investir (financeiramente e em questão de tempo) para torná-lo mais agradável. 

É possível pensar em dois tipos de reforma:

  • Reforma cosmética: impacta o exterior de um imóvel, como as paredes, os pisos, o teto e os revestimentos
  • Reforma estrutural: envolve a infraestrutura elétrica e hidráulica ou a disposição dos cômodos no imóvel

Reforma cosmética vale a pena?

A resposta é: sim! Pintar as paredes (em cores neutras) é considerado passo essencial para quem quer vender um imóvel mais rápido, já que dá um ar de limpeza e renovação aos espaços e custa relativamente pouco ao proprietário.

Caso os revestimentos precisem de um up e isso esteja ao seu alcance financeiro, trocá-los também é uma boa ideia – especialmente na cozinha, onde compradores avaliam esses itens com bastante cuidado.


E não se esqueça de resolver aquelas pendências cotidianas, como infiltrações, vazamentos e buracos velhos na parede

Reformas estruturais valem a pena?

Aqui fica mais complicado assegurar-se do retorno. Empresas como a Loft conseguem saber, através da análise de dados, qual tipo de planta é mais procurado em um apartamento de determinada metragem e aí conseguem tomar a decisão de converter um imóvel de dois quartos em um com uma suíte, por exemplo.

Mas um comprador não deveria mergulhar nesse caminho sem saber que pode estar, na verdade, diminuindo seu leque de compradores. Via de regra, é melhor deixar reformas na planta para os próximos proprietários

Já as reformas estruturais que envolvem partes elétrica e hidráulicas faltosas devem, sim, ser consideradas. Se forem problemas graves – lâmpadas que não funcionam, quadro de luz velho, canos vazando –, invista para consertá-las para estar tudo certo na hora da venda e evitar dores de cabeça. 

Como calcular esse acréscimo no preço de venda do imóvel?

Especialistas apontam que uma margem de investimento em reformas para venda gira em torno de 3% a 5% do valor de venda do imóvel

Suponha que você quer vender seu imóvel por R$ 500.000 (e já se certificou de que esse preço faz sentido no mercado). O máximo que deveria investir em reformas é R$ 25.000, já incluindo os custos de material e mão de obra.

Assim, você pode tanto adicionar esse valor ao preço de venda para zerar seu investimento quanto subir o valor de venda um pouquinho mais, sempre apontando a qualidade da reforma para justificar a diferença. (Utilizar bons materiais vai ajudá-lo a fazer seu ponto.)

Seja como for, uma reforma bem feita significa que seu imóvel vai ser vendido mais rápido – uma ótima notícia em um país em que vendedores levam, em média, 16 meses para fechar um negócio!

Dicas para vender seu imóvel reformado mais rápido 

  1. Aposte nos profissionais: esse não é o momento de testar seus talentos como arquiteto, engenheiro ou eletricista. Caso a reforma seja complexa, contrate alguém;
  2. Preste atenção em paredes, tetos, vazamentos e infiltrações. Esses pontos devem ser corrigidos em qualquer reforma;
  3. Depois, priorize cômodos como cozinha e banheiro: trocar torneiras e misturadores ou bancadas pode dar um ar renovado à casa;
  4. Não exagere no décor, nem imponha seus gostos: prefira itens clássicos na hora da venda;
  5. Quando possível, ao trocar itens hidráulicos e elétricos dê preferência às alternativas sustentáveis: elas costumam ser mais eficazes em termos de consumo de recursos e um bom ponto de venda.

Como a Loft te ajuda com a reforma e acelera as vendas

Expert em reformas de alto padrão, a Loft está a postos para oferecer seus serviços tanto para imóveis à venda no site da Loft quanto para imóveis que estão fora da nossa plataforma.

Para clientes que querem valorizar seus imóveis à venda, há combos com tempos de execução que variam entre 1, 2 e 3 meses (de acordo com a complexidade) e têm custos calculados por metro quadrado.  

O combo mais rápido envolve pintura, limpeza e logística. O combo de 2 meses inclui, além dos três itens anteriores, tratamento de pisos, substituição de rodapés, troca de acabamentos elétricos, revisão de marcenaria. Já o combo de 3 meses inclui também revisão hidráulica, possibilidade de sobreposição de piso vinílico, forro de gesso, troca de louças, metais e portas e marmoraria para banheiros e cozinhas.

Quer saber mais sobre as reformas da Loft? Clique aqui!

Outros assuntos que podem lhe interessar