Loft Talks: Estratégias comprovadas para vender imóveis de luxo

Segundo semestre do mercado imobiliário em 2019: o que esperar?

cropped-mercado-imobiliario-2019-calculo-loft.jpg
Tempo de leitura: 4 minutos

Apesar de a economia brasileira apresentar sinais lentos de recuperação, a perspectiva para o mercado imobiliário em 2019 é de crescimento, fazendo do segundo semestre deste ano um bom momento para investir em imóveis.

Em períodos de perceptível crise econômica, fazer grandes investimentos — como em imóveis de alto padrão — pode parecer arriscado. Entretanto, se a hesitação é prudente, manter-se bem informado também o é: quem está por dentro das perspectivas do mercado imobiliário em 2019 sabe que apesar da lenta recuperação da economia brasileira o setor apresenta uma boa expectativa de crescimento. 

PERSPECTIVA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM 2019

Investir na área tem se mostrado um bom negócio segundo especialistas. Números de diversas instituições que mensuram o comportamento do ramo têm apontado uma perspectiva otimista para o mercado imobiliário em 2019. “São sinais nítidos de recuperação. Ainda estamos no início, mas com grandes expectativas”, diz Keldya Pontes, corretora de imóveis na Coelho da Fonseca. 

Os índices confirmam a impressão de Keldya. Desde o ano passado, o mercado imobiliário tem apresentado sintomas de melhora. De acordo com a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), houve um aumento de 30% na compra e na construção de imóveis em 2018 em comparação a 2017.

Já a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) mostra os mesmos 30% de crescimento no número de lançamentos residenciais entre 2017 e 2018.  A perspectiva da CBIC para 2019 é que o mercado imobiliário mantenha o ritmo, revelando um desenvolvimento estável e contínuo.

Segundo a entidade, o setor deve crescer de 10% a 15% até o final do ano. O primeiro semestre já trouxe indícios: a compra de imóveis residenciais aumentou quase 10% nos primeiros meses do ano; além disso, só em São Paulo o número de lançamentos dobrou em relação ao ano passado.

Decisão por COMPRAR APARTAMENTOs puxa os números PARA CIMA

Empreendimentos de médio e alto padrão, como aqueles em que a Loft investe, são os que têm protagonizado o aquecimento do mercado imobiliário em 2019. O Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) registra um avanço de 40,3% dos financiamentos para esse tipo de moradia entre abril de 2018 e o mesmo mês deste ano.

mercado-imobiliario-2019-apartamento-rua-itacema-97-loft
2019 é um bom ano para comprar apartamentos de alto padrão, como os que a Loft oferece

“Estamos em um bom momento para comprar apartamentos, por causa da queda de juros, que facilita o crédito e permite financiamentos com taxas interessantes”, avalia Keldya. Mais uma vez, os números não a deixam mentir: entre 2017 e 2018, o número de imóveis comercializados aumentou 26,7%, segundo a Pesquisa do Mercado Imobiliário do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP).

João Vianna, cofundador da Loft, explica que a compra de imóveis de alto padrão é um investimento seguro e rentável, mesmo em períodos de estagnação da economia. “É um investimento certo, principalmente pela garantia de liquidez que oferece, uma vez que imóveis desse nicho não perdem valor ao longo do tempo”, leia a entrevista completa ao jornal O Estado de S. Paulo

Portanto, comprar apartamento, sobretudo no nicho de alto padrão, pode ser uma boa pedida para quem quer investir em 2019. Assim como os imóveis que a Loft oferece, esses empreendimentos são valorizados no mercado por serem bem localizados, possuírem vagas na garagem e uma planta bem distribuída, além de boa área de lazer e segurança.

BoA hora também para vender apartamento?

Se para quem quer comprar o cenário do mercado imobiliário em 2019 parece propício, as notícias para quem quer vender apartamento não são tão animadoras assim, na opinião de Roberto Padula, gerente na imobiliária Lopes Maber. “É um bom momento para comprar, mas não para vender, porque há muita oferta”, diz ele. No entanto, ainda há alternativas para bons negócios. 

A Loft, por exemplo, pode ser uma boa aliada. A empresa usa um sistema de precificação baseado em diversos critérios e paga à vista, o que garante uma transação justa e rápida ao proprietário que vende o apartamento. “Acredito que essa é uma grande vantagem frente ao processo comum, pois a precificação está entre as etapas mais estressantes nessa jornada”, explica João na entrevista ao Estadão

INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

A conjuntura favorável do mercado imobiliário em 2019 deve muito aos investidores com uma visão confiante, pontua Roberto. “Quem traz a melhora são eles, que vêm com uma demanda boa e aceleram o mercado, apesar de não estarmos em um bom momento na economia”, diz. “Pessoas que fazem um investimento imobiliário agora estão olhando para o setor de forma diferente.”

Para ele, a atuação de players como a Loft e as construtoras, responsáveis pelo boom no número de lançamentos no último ano, mostra um futuro próspero. Dados do Secovi-SP endossam essa avaliação: o lançamento e a procura por apartamentos de alto padrão têm crescido, com as vendas desse tipo de imóvel aumentando 92% entre 2017 e 2018.

mercado-imobiliario-2019-rua-caconde-50-loft
O investimento em imóveis de alto padrão, como os que a Loft comercializa, é seguro e rentável mesmo em períodos de estagnação da economia

João Vianna lembra que empreendimentos de luxo já prontos, e não adquiridos na planta, são um investimento imobiliário ainda mais vantajosos, pois apresentam um ciclo mais curto — já que não é preciso esperar anos pela entrega das chaves. “Mesmo em um cenário de risco, imóveis com esse perfil ainda possuem uma grande reserva de valor e têm liquidez no momento da venda e da compra”, diz o cofundador da empresa em entrevista ao jornal Estadão

É nisso que a Loft aposta. Com um olhar otimista sobre o setor de imóveis, atuamos em bairros de alto padrão em São Paulo e planejamos a expansão para o Rio de Janeiro. Saiba como a Loft funciona, se junte a nós e venha mudar o futuro do mercado imobiliário.