Santa Cecília: conheça tudo sobre o bairro central de SP

morar-santa-cecilia-loft
Tempo de leitura: 4 minutos

Querida por jovens da indústria criativa, a Santa Cecília se parece cada vez mais com Pinheiros, oferecendo opções gastronômicas e de lazer; saiba o que o bairro tem de melhor!

Quem mora na Santa Cecília, bairro da região central de São Paulo, provavelmente é feliz e sabe disso. A área caiu no gosto de um público jovem e criativo nos últimos anos, sem perder de vista os moradores mais antigos, que acompanharam todas as transformações do lugar. Por isso, há um encontro de gerações na Santa Cecília – e essa é uma das coisas que dá charme ao bairro.

Neste artigo, vamos apresentar o que a Santa Cecília tem para oferecer em serviços e facilidades, além de explicar a história da região e sua crescente valorização. Saiba como é morar no bairro e por que hoje ele é um dos mais procurados na capital paulista.

Qual é a história da Santa Cecília?

Como a maior parte dos bairros de São Paulo, a Santa Cecília já foi uma região dividida em chácaras. A história do bairro começou em 1860, quando moradores pediram licença à prefeitura para construir um templo a Santa Cecília, padroeira dos músicos, que foi inaugurado em março de 1861.

O loteamento passou a crescer e mais famílias se instalaram no local. Um dos lotes foi arrematado por Francisco Aguiar de Barro, filho do marquês de Itu, casado com Maria Angélica de Sousa Queirós de Barros – é dela que vem o nome de uma das avenidas mais importantes do bairro, a Avenida Angélica. A “Chácara das Palmeiras”, como ficou conhecida, contribuiu para a formação de ruas na região.

“A construção da Santa Casa de Misericórdia foi um marco na região. Hoje ela é um dos mais importantes hospitais de São Paulo, além de funcionar como faculdade de medicina”, aponta artigo da Prefeitura de São Paulo. Ainda hoje, a Santa Cecília conserva casas e sobrados históricos, além de ter muitos edifícios datados dos anos 1950.

Apartamentos Santa Cecília: boom imobiliário no bairro

Os últimos anos foram de boas notícias para a Santa Cecília. O bairro caiu nas graças de investidores culturais e gastronômicos, o que trouxe novos negócios para a região com foco no público jovem. Isso ajudou a rejuvenescer as ruas do bairro, que hoje dão as boas-vindas a bares, restaurantes e lojas de alma “hipster”.

De acordo com a Folha de S.Paulo, a chegada de novos negócios valorizou o metro quadrado da região em cerca de 52% desde 2010. O momento segue vantajoso para quem deseja encontrar apartamentos na Santa Cecília, e quem compra agora deve ver o imóvel valorizar nos próximos anos.

Serviços e lazer na Santa Cecília

Com ruas arborizadas, o bairro favorece quem gosta de andar a pé. É possível encontrar tudo o que precisa a uma caminhada de distância – inclusive o shopping Pátio Higienópolis. Quem tem pet pode levar o amigo de quatro patas ao Parque Buenos Aires ou à Praça Rotary, já que ambos possuem área exclusiva para animais de estimação.

O comércio no bairro é variado, com feira livre no Largo da Santa Cecília aos domingos. Inclusive, pode ser feito um programa duplo nesse dia, com caminhada ou corrida no Elevado Presidente João Goulart, conhecido como Minhocão, seguida de pastel ou tapioca com caldo-de-cana na feira.

morar-santa-cecilia-minhocao-loft

Aos fins de semana, o Minhocão se torna um espaço de lazer para os moradores da Santa Cecília

A região é atendida por duas estações de metrô, Santa Cecília e Marechal Deodoro, e diversas linhas de ônibus. Com saídas para as Avenidas Angélica, São João e Pacaembu, assim como para a Rua da Consolação, o bairro é central e tem fácil acesso a outras áreas da cidade.

Além da faculdade de medicina que funciona na Santa Casa, a proximidade ao Mackenzie e à FAAP, assim como estar a poucos minutos da PUC e de faculdades na Avenida Paulista, faz da Santa Cecília um bom destino universitário. A região se torna, assim, especialmente interessante para famílias com filhos na graduação e para jovens que vêm de outras cidades estudar em São Paulo.

Bares e restaurantes Santa Cecília: onde comer fora

Seguindo a linha de Pinheiros, a Santa Cecília vem se tornando um polo gastronômico na capital paulista. Há bares e restaurantes na Santa Cecília para todas as refeições do dia. No café da manhã, uma parada no ZUD Café vai bem. Além da oferta de ótimas bebidas quentes, sanduíches, bolos e cookies, o local é pet friendly, perfeito para passar uma manhã preguiçosa ao lado do seu cachorro. 



Quem gosta dos temperos árabes e mediterrâneos vai apreciar o menu do Falafada. O restaurante serve desde o falafel, bolinho frito feito de grão-de-bico, até o kafta de cordeiro. No Mirandês, a culinária portuguesa é protagonista e é possível comer um bom bacalhau e outros frutos do mar.

View this post on Instagram

#repost @vejasp ??? Duas “grifes” do mundo boêmio dominam a Rua Canuto do Val. A Rede Biroska toma uma quadra com bares como Frango com Tudo Dentro, Siga la Vaca e Bar do Nelson, enquanto o Jhony’s está prestes a inaugurar seu quarto boteco na mesma via da Santa Cecília. No meio desses dois grupos, um minúsculo bar portuga chama atenção. Fala-se aqui d’O Mirandês (Rua Canuto do Val, 216, Santa Cecília), negócio familiar tocado por Vitor Manuel Ferreira Pires, natural de Miranda do Douro, no norte de Portugal, ao lado do filho, o paulistano Junior. Anfitriões que até parecem experientes no ramo — fizeram o aprendizado em uma loja de materiais elétricos na Consolação —, eles recebem com simpatia a clientela em mesinhas na calçada, já que o salão acolhe só seis pessoas. O que não deixa a galera desanimar na fila são os preparos fartos a preços razoáveis. Enorme, o bolinho de bacalhau dá para dividir (R$ 15,00). De tanto peixe, deve ser comido de garfo e faca porque se desmancha. De jeitão caseiro, o bacalhau à gomes de sá vem em lascas com batata, pimentão e azeitona (R$ 59,00). Saem-se bem os camarões grandes ao alho e óleo (R$ 35,00). As gargantas são umedecidas com vinhos simples e cerveja (Heineken de 600 mililitros por R$ 15,00). Dá para arriscar um drinque. Tem gim-tônica de tangerina (R$ 25,00) e caipirinha de limão adoçada com rapadura (R$ 18,00, com a cachaça Mineirinha). Saiba mais no site de @vejasp! ?: Clayton Vieira #vejasp #instafood

A post shared by O Mirandês (@omirandes) on



Se ama os sabores da Itália, uma visita ao Così é uma boa ideia. Agora, se está com vontade de provar um prato bem brasileiro, deve provar os que saem da cozinha do Sotero Cozinha Original. Acarajé, moqueca e escondidinho são algumas das opções no cardápio do restaurante. 



Procura hambúrguer, fritas e cervejas artesanais? O bar Kaia e a Cervejaria Central são os endereços certos na região da Santa Cecília. Se a vontade de comer pizza falar mais alto, vale caminhar até a Divina Increnca ou a pizzaria Veridiana.



Para o happy hour, não faltam bares com bons drinques na vizinhança. No Kraut, além de cervejas e coquetéis, petiscos de inspiração alemã recheiam o cardápio. Outras opções para drinques são o Heute, que também serve brunch aos fins de semana, e o Caracol, que funciona como um bar-balada, com música que mistura brasilidades e batidas eletrônicas.

View this post on Instagram

sextou ???

A post shared by (ñ fazemos reservas) (@heutebar) on



Encontre seu novo lar com a Loft!

Se animou sobre morar ou investir na Santa Cecília? Com fácil acesso à Avenida Paulista e próximo ao centro da cidade, o bairro conta com muitas opções de lazer e de serviços. A Loft já tem opções de apartamentos na Santa Cecília. Nossos imóveis são entregues com opção de reforma, para a renovação completa da infraestrutura. 

VEJA TAMBÉM: Como vender seu apartamento com a Loft

Conheça todos os nossos apartamentos à venda tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro e acompanhe as principais notícias sobre mercado imobiliário no nosso blog!