Pensando em mudança de casa? Confira esses itens antes de escolher um novo bairro

mudanca-de-casa
Tempo de leitura: 4 minutos

Não há receita fixa, mas estes 4 critérios básicos podem ajudá-lo a balizar a mudança de casa e elencar suas prioridades! 

Escolher o bairro certo é essencial para uma mudança de casa acertada, e é um processo bastante subjetivo: o que funciona para uma família não necessariamente funciona para outra.

“O bairro certo é aquele onde o cliente tenha no seu entorno toda estrutura de que precisa, dentro das suas condições financeiras”, explica Johnny Silva, corretor de imóveis e Top Broker da Loft. “E é um bairro do qual ele goste, com o qual simpatize – pela localização, segurança, facilidades de locomoção, até mesmo por motivos sentimentais.”

O que considerar ao escolher um novo bairro para a sua mudança de casa?

Há quatro pontos que devem ser levados em conta na hora de estudar um bairro para a mudança de casa:

  1. Localização
  2. Preço
  3. Infraestrutura (transporte, lazer, serviços)
  4. Segurança

O que isso significa na vida de cada um, no entanto, não é fixo. “Os critérios são flexíveis e se adequam a necessidade de cada cliente e família”, explica Johnny Silva.

“Tem clientes que abrem mão de ter uma planta maravilhosa ou de um condomínio maravilhoso para ficar mais próximo do trabalho, do metrô ou do colégio dos filhos”, continua

Ou seja, é preciso ter claras quais são suas prioridades. Em seguida, é hora de trabalhar de trás para frente em cada uma delas e encontrar a opção que responde melhor às suas necessidades.

Se o que você realmente quer é morar perto do trabalho ou da escola, quais são suas opções de bairro? Como você chegaria lá de cada região e quanto tempo levaria? Esse trajeto é seguro? Quais cabem, de fato, no seu bolso?

Ou talvez você busque um local onde pode viver sua rotina (correr nas ruas, ir à padaria, encontrar amigos, comer em restaurantes, fazer compras, etc.) a pé. Quais bairros oferecem bons comércios e serviços e ruas ou áreas verdes bem conservadas? Onde você se sentiu à vontade na cidade? E por aí vai!

O importante é manter a mente aberta: é possível que uma ótima solução esteja bem na sua frente!

Alguns bairros excelentes para morar em São Paulo

Em uma cidade enorme como São Paulo, com seus 12 milhões de habitantes e 1,5 mil quilômetros quadrados, não faltam opções de bairros interessantes para quem quer fazer a mudança de casa.

Justamente por atenderem aos critérios explanados acima, há alguns bairros paulistanos que logo se destacam, sejam eles bairros nobres tradicionais, como Moema ou Jardins, ou bairros que vivem uma alta procura e momentos de expansão, a exemplo de Santa Cecília e República.

A Loft atua em ótimos bairros para mudança de casa em São Paulo e oferece muitos apartamentos à venda em sua plataforma online, que incluem tanto unidades já reformadas/em processo de reforma quanto outras com reforma opcional. Caso seu interesse seja em ótimos apartamentos bem localizados no Rio de Janeiro, também temos ótimas opções

Basta conferir a lista completa no site da Loft!

6 dicas para organizar sua mudança de casa sem estresse

Uma vez que o imóvel dos sonhos tenha sido encontrado e a chave entregue, é hora de fazer a mudança de casa e até contratar os serviços necessários – seja para engatar uma reforma ou entregar os móveis no novo endereço.

  1. Organize sua agenda

A primeira coisa a se fazer é entender quanto tempo você tem para sair de seu imóvel atual e entrar no imóvel novo. É possível que esse processo leve vários dias e aconteça aos poucos ou venha de uma vez. 

Seja como for, busque uma data na agenda em que você possa ficar o dia inteiro dedicado à tarefa (um dia de folga, férias ou mesmo home office) de desempacotar as coisas e receber profissionais como provedores de internet.

  1. Decida o que você vai levar na mudança de casa

Ao tirar tudo dos armários, você pode dar de cara com coisas que nem lembrava que tinha e das quais provavelmente nem precisa. Por isso, a mudança de casa é um momento perfeito para se desfazer do que não é mais necessário.

Métodos de organização como o da japonesa Marie Kondo, que se tornaram até best sellers e seriados, podem ajudá-lo a não se sentir perdido nesse processo. Ao final, você terá uma boa ideia da quantidade de coisas que precisa embalar e levar.

Lembre-se de descartar o lixo de forma responsável (nada de jogar pilhas no lixo comum) e de buscar instituições que aceitem doações daquele tipo de item. Tem sempre alguém precisando!

Leia também: É hora de se organizar melhor ou considerar um apartamento grande?

  1. Avalie se é preciso contratar algum serviço

Há quem precise ou prefira contratar um caminhão para levar seus móveis de um local a outro, enquanto outros optam por ativar a rede de amigos para a tarefa. Seja como for, suas coisas precisarão ser transportadas, certo? Leve em conta o tamanho e o peso dos itens, assim como o tempo que você tem disponível, na hora de tomar essa decisão.

Esse também é o momento de fazer as alterações elementares na casa nova, como pintura de paredes, consertos na parte elétrica ou hidráulica, ajustes de marcenaria, entre muitas outras opções. Deixar as coisas engatilhadas vai facilitar a transição!

  1. Identifique os itens claramente

Para desestressar sua mudança de casa, é importante etiquetar claramente o que está onde. Crie um sistema de organização que faça sentido para você e escreva, no lado externo da caixa, o que ela contém. 

Faça o mesmo com os itens que você jogará fora ou doará, para que não se percam no meio. Não economize na fita crepe: nada pior do que uma caixa se abrindo no meio do caminho!

  1. Crie um “kit de primeira semana”

Você dificilmente vai ter tempo de deixar tudo em ordem na mesma semana que chegou: é comum que a mudança de casa se dê aos poucos, ao longo de vários dias. 

Por isso, encare-a como uma pequena viagem e utilize caixas ou malas para guardar aquilo que você definitivamente vai precisar nos primeiros dias. Assim, não vai precisar explorar mil caixas para encontrar seu pijama, remédio ou aquele livro importante.

  1. Leve os itens mais importantes com você

Nada de colocar passaportes, documentos, joias ou itens pessoais variados valiosos em caixas ou malas por aí. Essas coisas devem ir com você!

Conclusão

Uma mudança de casa não precisa ser estressante. Pelo contrário: o processo pode ser uma atividade prazerosa, assim como encontrar o lugar perfeito para cada objeto e deixar sua nova morada perfeita para você.

O que faz diferença nesse momento é ter preparação e organização para cada etapa que se desdobra, da pesquisa inicial de bairros à abertura das caixas. 

Ao manter em mente os principais critérios na hora de selecionar um novo bairro (localização, infraestrutura e segurança), por exemplo, você está pronto para driblar uma série de obstáculos e acertar na mudança de casa.

Quer saber mais? Baixe gratuitamente o guia Morar em São Paulo e conheça as melhores opções de bairro da cidade em diversas categorias!