nicho-imobiliario

Como escolher seu nicho imobiliário? Descubra neste artigo!

5 MINUTOS DE LEITURA

Existem diversos tipos de nicho imobiliário – e escolher um depende tanto do cenário externo quanto de suas próprias reflexões. Entenda!

Optar por um nicho imobiliário significa atuar fortemente em uma área de atuação bem delimitada. Isso permite que você direcione seus esforços de uma maneira mais incisiva e certeira, criando um diferencial e angariando experiências que adicionam credibilidade com o público.

Como escolher seu nicho imobiliário

Como se sabe, é impossível ser excelente em tudo. Portanto, para potencializar seu trabalho, especialmente em cidades grandes como São Paulo onde há tantas opções (e tanta competição!), é uma boa ideia se especializar em um nicho imobiliário.

Isso significa estudar a fundo um deles para dominar suas particularidades (de imóveis e de público) e se tornar um corretor referência naquela determinada região e/ou modalidade. Assim, ao dominar seu campo, você naturalmente passa mais credibilidade e consegue formar mais facilmente os laços de confiança que precisa para conseguir fechar negócio.

Há diferentes tipos de nicho imobiliário:

  • Compra e venda
  • Aluguel 
  • Lançamentos
  • Usados
  • Residencial
  • Corporativo
  • Avaliação e vistorias
  • Administração de imóveis
  • Por localização
  • Por momento de vida

E também diferentes poderes de aquisição em cada um:

  • Baixo padrão
  • Médio padrão
  • Alto padrão

Como se vê, é possível criar diversos nichos imobiliários combinando essas opções – que não são as únicas que existem, vale frisar! A partir daí, você precisa pensar de maneira estratégica como “atacar” a frente escolhida da melhor maneira.

Por exemplo: você pode se especializar em nicho imobiliário para universitários, o que garante um fluxo constante e previsível de estudantes. Se estiver antenado com o mercado imobiliário de forma geral, essas ideias vão fluir com facilidade. 

Planeje sua especialização em um nicho imobiliário

É possível selecionar seu nicho imobiliário por afinidade (ou seja, aquilo de que você gosta mais ou com que tem mais facilidade) ou por estratégia (um nicho que está em crescimento, por exemplo).

Antes de tudo, porém, é uma boa ideia fazer uma autorreflexão para entender seus pontos fortes e pontos fracos como corretor de imóveis hoje. Questione-se:

  • Quais etapas do processo são mais fáceis para você?
  • Quais são mais difíceis?
  • Quais habilidades suas são mais elogiadas pelos clientes?
  • No que você poderia melhorar?

Com informações como essas em mãos, você conseguirá entender mais sobre seu perfil profissional e determinar tanto o que precisa ser priorizado quanto o que pode ser alavancado na hora de mergulhar em um nicho imobiliário.

E sobre o nicho imobiliário escolhido, reflita: 

  • Você já trabalhou com esse nicho antes? 
  • Qual é seu nível de conhecimento sobre ele? 
  • Qual é a persona, ou perfil de cliente, daquele nicho? 
  • Quais são suas necessidades e características? 
  • Qual é sua perspectiva no curto, médio e longo prazo? Alta ou baixa procura? 

Lembre-se de que é aplicar seu tempo é uma escolha estratégica. Quando Eliana Ruballo, corretora da Leardi e participante do programa Top Brokers da Loft, começou há quinze anos, ela trabalhava com locação e hoje trabalha com vendas. Ambas as modalidades têm prós e contras, e é importante avaliá-los.

“Com locação você pode até ganhar dinheiro mais rapidamente, mas exige muito mais do corretor”, diz, usando o tempo consumido por documentações das partes e vistorias como exemplo. 

Ao mesmo tempo, uma locação bem feita (e com especial atenção à vistoria, visto que um problema no imóvel para a vida do corretor) praticamente garante que esse proprietário recorra novamente ao mesmo profissional – inclusive se for posto à venda.

Já a venda tem um retorno financeiro maior por trabalho, mas tem outra jornada de maturação. “É um processo mais lento. O cliente pode comprar hoje, daqui seis meses ou um ano”, compara.

Aprenda constantemente sobre o mercado

Para Eliana, os maiores aprendizados aconteceram ao lado dos colegas. Hoje especializada em alto padrão em bairros nobres da zona oeste de São Paulo, ela se lembra de observar um colega em particular, que tinha uma rotina para cada apartamento que estava apresentando. 

“Ele ia até o imóvel, conversava com o porteiro e com o zelador, verificava a possibilidade do cliente estacionar seu carro na garagem. Deixava tudo pronto para quando ele chegasse lá”, conta. 

Além disso, ele fazia questão de andar e vivenciar o bairro em que estavam. “A gente ficava na região, tomava café, almoçava. Mergulhávamos naquele momento e naquele universo”, continua. “É legal poder falar que aquela padaria tem um pão sensacional, porque o cliente se sente mais seguro quando um corretor passa essas informações.”

Eliana também sugere a absorção constante de novos conteúdos, do noticiário à história dos bairros, para saber conversar e argumentar melhor com clientes de qualquer nicho. “Você precisa entrar em um apartamento e saber diferenciar um mármore de um granito”, exemplifica.

4 vantagens de optar por um nicho imobiliário

  1. Divulgar um diferencial claro para seu público: você está apto a atendê-los porque especializou-se naquilo!
  2. Conhecer a clientela de forma mais aprofundada: ao entender o perfil envolvido e suas nuances, está mais bem preparado para agir com rapidez e eficácia
  3. Fidelizar clientes e aumentar o número de trabalhos por indicação: justamente por entender muito bem seu público, seu nome poderá crescer rapidamente dentro do próprio nicho
  4. Segmentar suas estratégias de marketing de maneira mais precisa: aproveite as oportunidades do marketing digital para impactar exatamente quem você precisa

A Loft tem apartamentos para diversos segmentos e momentos da vida do seu cliente para auxiliar você corretor a vender mais, seja nosso parceiro!

Outros assuntos que podem lhe interessar

Assine nossa Newsletter
Assine nossa newsletter