Fique por dentro: O que foi notícia no mercado imobiliário em setembro

noticias-mercado-imobiliario-setembro
Tempo de leitura: 3 minutos

Alta histórica de financiamento, vendas voltam ao nível pré-pandemia e novo crédito indexado à poupança estão entre as novidades. 

O mês de setembro chega ao fim trazendo mais dados e tendências relacionados ao crédito imobiliário barato e a comportamentos influenciados pela experiência de isolamento social e pela quarentena. Confira um resumo das novidades abaixo!

Financiamento imobiliário atinge alta histórica em agosto 

Dados da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) mostram nova alta na soma de financiamentos imobiliários para compra e construção de imóveis: foram R$ 11,7 bilhões em agosto de 2020, o maior valor nominal dessa série histórica iniciada em 1994. Em comparação com agosto de 2019, a alta é de quase 75%.

Preço de imóveis residenciais à venda tem maior alta desde 2015

Usando dados dos 31 dias anteriores, o Índice FipeZap calculou que o preço médio de um imóvel residencial à venda no país subiu 0,37% em agosto de 2020. Trata-se da maior alta em um mês desde abril de 2015.

Em SP, venda de imóveis superam o nível pré-pandemia

Segundo dados do Sindicato da Habitação (Secovi-SP), agosto foi o quarto mês consecutivo de subida nas vendas: foram 6.350 mil apartamentos vendidos, quase 50% a mais do que julho. Entre agosto de 2019 e agosto de 2020, aproximadamente 48,9 mil apartamentos foram comercializados, uma alta de 17% em relação ao período anterior. Metade das moradias vendidas em agosto foi de imóveis econômicos e a outra metade, de imóveis de médio e alto padrão.

Demanda por imóveis de luxo em SP se mostra forte

Um dos efeitos do conjunto crédito imobiliário barato, quarentena passada em casa e baixa rentabilidade de investimentos de renda fixa é atrair compradores para imóveis de luxo. Segundo o Valor Econômico, um dos novos lançamentos de luxo da Cyrela – com apartamentos próximos ao Parque Burle Marx e que custam entre 5 milhões e 10 milhões de reais – já tinha vendido todas as suas unidades antes mesmo da apresentação oficial.

46% dos corretores fecharam negócios nos últimos 6 meses

Os dados são de uma pesquisa da Homer, uma plataforma de corretores de imóveis. Outro dado interessante obtido foi a baixa quantidade de desistências por conta da pandemia, que atingiram apenas 5% dos corretores. Cerca de 60% estão otimistas e esperam uma recuperação do setor nos próximos meses.

Itaú lança linha de crédito imobiliário atrelado à poupança

Em abril, o banco já tinha aberto uma linha de crédito do tipo para incorporadoras. Em setembro, estendeu essa possibilidade a pessoas físicas. Agora, é possível contratar crédito imobiliário por uma taxa fixa de 3,99% + rendimento da poupança

Maioria das pessoas alugaria ou compraria imóvel virtualmente

A adoção acelerada da tecnologia em transações imobiliárias ganha mais confirmação com uma nova pesquisa do portal Imovelweb, em que 65% dos entrevistados disseram que alugariam ou comprariam um imóvel de forma virtual – mas apenas um quinto deles aceitaria assinar tendo feito apenas visitas online ao local.

40% pretendem comprar um imóvel nos próximos 2 anos

Uma pesquisa da Brain Consultoria Estratégica divulgada pela EXAME.com entrevistou quase 700 consumidores e revelou que 40% deles pretendem adquirir um imóvel até 2022 – um salto dos 20% que queriam fazer o mesmo em abril. Para 15% das pessoas, a pandemia de coronavírus e seus impactos na moradia impactaram a escolha de imóveis, alterando as plantas e metragens desejadas.

Buscas no Google indicam disposição para se mudar

Entre agosto de 2019 e agosto de 2020, o Google encontrou alta na busca por uma série de termos relacionados ao mercado imobiliário, como “casas para alugar” (aumento de 668%) e compra/venda de imóveis (alta de 66%), segundo a EXAME.com. Entre os adicionais mais buscados durante o período de quarentena estão: churrasqueira (aumento de 110%), piscina (93%) e varanda (63%).

Investidores lideram compra de compactos em SP

Levantamento da Lopes mostra que investidores são 60% dos compradores das novas unidades comercializadas pela empresa em São Paulo, entre março e agosto de 2020. O objetivo do investimento é ter renda através do aluguel dos imóveis, em sua maioria apartamentos compactos situados em áreas valorizadas, e assim fazer o capital render mais do que renderia em aplicações de renda fixa. Dos 18 empreendimentos lançados pela Lopes no período destacado, 80% já foram vendidos. 

E você, já é corretor parceiro da Loft?

Em meio a tantas novidades e transformações no setor imobiliário, é importante que você saiba que a Loft – que já nasceu digital e inovadora – considera os corretores de imóveis parceiros essenciais para o sucesso de seu negócio.

Já são mais de 15 mil corretores parceiros na rede, e a inscrição para firmar essa parceria é online e gratuita

Entre as vantagens de ser corretor parceiro da Loft estão:

  • Participar do programa Top Brokers, que oferece incentivos como bonificação e novos leads para corretores com alta performance
  • Política clara de vínculo entre cliente e corretor de imóveis
  • Assistência imobiliária (jurídica) e de financiamento imobiliário para fechar mais negócios, mais rápido
  • Kit de divulgação completo com plantas e fotos profissionais 
  • Portfólio crescente de imóveis à venda em São Paulo e no Rio de Janeiro

Quer saber mais? Clique aqui!