Loft Talks: Estratégias comprovadas para vender imóveis de luxo

O que é Creci?

cropped-o-que-e-creci-corretora-loft-1.png
Tempo de leitura: 4 minutos

Entenda o que é Creci e o que fazer para tirar o registro de corretor de imóveis.

Assim como acontece em quase todas as profissões, ninguém se torna corretor de imóveis da noite para o dia: antes de exercer o ofício, é preciso fazer um curso especializante e obter o registro profissional de corretor. Por isso, é importante, para quem quer entrar no mercado imobiliário, entender o que é Creci, para que serve esse documento e como funciona o processo para tirá-lo.  

O Creci é o documento que regulamenta a profissão e garante a legalidade de seu exercício da profissão. Somente com essa certificação, que é obrigatória, é possível registrar imóveis ou terrenos em negociações de compra, venda e aluguel — o Creci é, portanto, indispensável a qualquer corretor.

Neste artigo responderemos as perguntas mais comuns sobre esse documento. Vamos a elas:

1) O QUE SIGNIFICA CRECI?

A sigla Creci significa Conselho Regional de Corretores de Imóveis. Os conselhos regionais são braços estaduais do órgão nacional de regulamentação da profissão de corretor, o Conselho Federal dos Corretores de Imóveis (Cofeci), fundado em 1962. Desde a fundação do Cofeci, cada estado brasileiro possui uma sede do Creci. 

Além de prestar apoio jurídico e promover eventos para os profissionais afiliados, o Creci é responsável por fiscalizar e controlar o ofício de corretor de imóveis. Isso significa que, além de registrar e habilitar os corretores, o órgão pode punir aqueles que trabalham sem o devido credenciamento.

2) PARA QUE SERVE O CRECI?

Depois de entender o que é Creci, é possível dimensionar sua importância para os corretores de imóveis. “Só podem exercer a atividade aqueles que forem portadores do diploma de técnico em transações imobiliárias e que, posteriormente, fizerem sua inscrição no Creci para receber sua credencial”, explica o presidente do órgão em São Paulo, José Augusto Viana Neto. 

Ao regulamentar a profissão como uma instituição reconhecida por lei, o Creci estabelece os parâmetros e condições para se trabalhar como corretor. E, por isso, quem não se registra pode acabar sendo punido. “Sem o Creci, tornam-se pseudocorretores sujeitos a penalidades por crime de contravenção penal”, diz José Augusto. 

3) COMO TIRAR o creci?

Fica evidente, então, que não tem como escapar: quem quer entrar no mercado imobiliário como corretor de imóveis precisa tirar o Creci. Como a profissão é regulamentada por lei, é necessário ter um diploma para exercê-la. Apenas depois de conquistá-lo e de fazer o estágio obrigatório a todos os cursos de corretor de imóveis — sejam técnicos ou superiores — é que é possível pedir a inscrição no Creci.

4) QUANTO TEMPO DURA O CURSO PARA TIRAR O CRECI?

Antes de tirar o documento, é necessário se especializar por meio de um curso na área. Há diversas modalidades de formação, de cursos técnicos a universitários. Por isso, a duração pode variar de dez a 12 meses para escolas técnicas e de dois a quatro anos para formações universitárias. 

Independente do tipo de curso escolhido, a intenção é preparar o profissional para atuar com as complexidades do mercado imobiliário. Em geral, as grades curriculares oferecem aulas sobre legislação imobiliária, gestão de equipes e de negócios imobiliários, contabilidade e conceitos básicos de projetos de arquitetura. Além disso, o aluno aprende técnicas de marketing e venda de imóveis e adquire conhecimento técnico para lidar com documentos e fichas. 

5) QUANTO CUSTA PARA TIRAR O CRECI DEFINITIVO?

Como todo registro profissional, o Creci requer o pagamento de uma taxa de inscrição e de uma anuidade para mantê-la. O custo, no entanto, varia de região para região, dependendo do estado onde o corretor se credencia. “Vale lembrar também que esse valor se altera em função da época em que a inscrição for feita”, alerta José Augusto, presidente do Creci em Paulo, já que a anuidade é proporcional.

Atualmente, o custo para tirar o Creci definitivo em São Paulo, que pode ser encarado como uma média geral, é de R$ 633, com anuidade de R$ 1300. Já o registro de estagiário custa R$ 297.

6) O QUE ACONTECE SE NÃO PAGAR O CRECI?

Para se manter habilitado como corretor de imóveis é preciso estar em dia com o pagamento da anuidade ao conselho regional. Se o profissional não pagar o Creci, ele pode ser punido judicialmente, como acontece com qualquer tipo de dívida, além de correr o risco de perder o registro. 

Segundo o Creci do Espírito Santo, a inadimplência pode levar à inscrição do débito em Dívida Ativa, com ação de execução fiscal na justiça e possível penhora de bens ou bloqueio judicial de movimentações patrimoniais e financeiras. O Creci de Minas Gerais ressalta que o pagamento da anuidade é uma condição para o exercício da profissão e que a inscrição pode ser cancelada se o corretor não pagar o Creci.

Corretor de imóveis + loft

o-que-e-creci-corretora-da-loft-loft
A Loft, junto aos corretores de imóveis, pretende mudar a maneira de negociar apartamentos

A profissão de Corretores de Imóveis é muito valorizada nas parcerias com a Loft. Acreditamos que a expertise e a compreensão que os corretores possuem dos clientes que procuram comprar e vender imóveis são a chave para transformar a maneira de comercializar apartamentos. Faça seu cadastro e torne-se parceiro da Loft e venha mudar o futuro do mercado imobiliário.