Sonhando em comprar um apartamento? Saiba qual cabe no seu bolso

apartamento-cabe-no-bolso-loft
Tempo de leitura: 6 minutos

De custos de aquisição a custos de manutenção: saiba como evitar surpresas financeiras e procurar os apartamentos certos para você.

Neste artigo, você entenderá: 

  • Quais são os custos envolvidos na compra de um apartamento
  • Como calcular seu potencial de compra e financiamento
  • Como planejar seu orçamento no longo prazo 

Escolher um apartamento que esteja dentro do seu orçamento é essencial para sua saúde financeira ao longo do tempo. Para tanto, é preciso saber exatamente o que levar em conta no planejamento. 

É preciso lembrar que seus gastos não se resumem só às parcelas de financiamento imobiliário, mas também aos custos de aquisição, como pagamento de ITBI e gastos com cartório e mudança, e custos recorrentes de manutenção, condomínio e tributos de um imóvel. 

Além disso, a Loft disponibiliza gratuitamente seu simulador de parcelas de financiamento imobiliário. A ferramenta também permite cadastro para receber uma proposta de financiamento imobiliário personalizada!

Quais são os custos envolvidos na compra de um apartamento?

O primeiro grande custo envolvido na compra de um apartamento é, claro, o valor do imóvel. Mas não é só isso.

Custos de aquisição de imóvel

Além do preço do imóvel em si e dos custos mensais que ele envolve, o processo de aquisição imobiliária envolve custos de compra – cobrados uma única vez – e que somam cerca de 5% de seu valor.

Esses custos incluem:

  • Registro do imóvel em cartório 
  • Laudo de vistoria feito por um profissional capacitado para tal, como engenheiro civil ou arquiteto
  • Pagamento do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), determinado pelo governo municipal

Custos de mudança e reforma

Outros custos que podem existir nesse momento inicial em um novo apartamento, e que podem sofrer variação grande no seu orçamento, são: 

  • Custeio de mudança
  • Compra de móveis e decoração
  • Pagamento de reforma

A todos esses se soma a parcela do financiamento imobiliário, caso seja esta a modalidade escolhida para quitação do imóvel. Ou seja, essa fase de aquisição envolve não só o preço da do apartamento em si, como também de burocracia e de custeio de transição entre casas.

Importante pontuar que a missão da Loft é justamente facilitar esse caminho. Além de ter um time jurídico que faz todos os trâmites burocráticos por você (nem precisa ir ao cartório!) e diversos parceiros que facilitam (inclusive com descontos) o período de mudança, também entrega apartamentos reformados em alto padrão. E o preço dessa reforma já está incluso no preço de compra do imóvel!

Como descobrir quanto você pode gastar em um apartamento?

Como já foi mencionado, comprar um imóvel vai além do preço que ele tem no mercado – e como você vai pagar por ele. A maior parte dos brasileiros opta pelo financiamento imobiliário, uma modalidade de crédito que pode ser pago em até 30 anos e costuma cobrir até 80% do valor do imóvel. (O restante é pago na entrada, como você verá mais adiante.)

Como estimar seu potencial de financiamento

Para calcular qual é o valor máximo que você pode receber de financiamento, o banco utiliza sua renda familiar comprovada. A parcela costuma ser equivalente a 30% dessa renda. Se o total de rendimentos mensais da família é R$ 10 mil, por exemplo, o banco calcula uma parcela máxima de R$ 3 mil.

Se você optar por um financiamento imobiliário, saiba que a maioria deles funciona de acordo com o Sistema de Amortização Constante (SAC), que significa, na prática, que as parcelas vão se tornando mais baratas ao longo dos anos.

Ao valor do financiamento, aplicam-se as taxas e valores envolvidos no Custo Efetivo Total (CET) de um financiamento imobiliário. Ele inclui:

  • Taxa de juros do banco
  • Seguros obrigatórios (do imóvel e para morte e invalidez permanente)
  • Taxa de administração
  • Taxa referencial (se houver)

O CET varia de banco para banco, e é por isso que é tão importante perguntar as condições de mais de uma instituição financeira antes de optar por um contrato de financiamento imobiliário.

analise-financeira-qual-apartamento-cabe-no-bolso
Quanto maior o cuidado com no momento de analisar os gastos, maior as chances de fazer o melhor negócio possível.

Simule as parcelas de financiamento imobiliário

Para facilitar essas contas todas, a Loft criou um simulador de parcelas de financiamento imobiliário gratuito, que pode ser acessível neste link. Ele utiliza o Sistema de Amortização Constante (SAC), modelo em que a parcela começa em seu valor máximo e vai decrescendo em até 70% ao longo do tempo. 

Por isso, o simulador permite estimar a primeira e a última parcela de seu financiamento imobiliário. Para tanto, só é preciso: 

  • Inserir o valor do imóvel 
  • Inserir o valor de entrada à vista 
  • Selecionar a taxa de juros e preço do seguro obrigatório 
  • Selecionar prazo de financiamento

Aproveite o simulador de financiamento gratuito da Loft, que te ajuda a estimar os valores da primeira e da última parcela!

Qual o valor da entrada de um imóvel?

Em geral, a entrada é 20% do valor do imóvel. Há bancos que pedem 10% e outros, 30%. Pergunte a mais de uma instituição financeira e fique atento às condições!

Como verificar seu saldo do FGTS

Sabia que é possível aplicar o saldo do seu FGTS, esteja ele ativo ou inativo, em um financiamento imobiliário? Ele pode fazer parte da composição da sua entrada, diminuindo o peso das parcelas.

Se você não sabe quanto tem nesse fundo e quer seu extrato, basta fazer um cadastro online ou visitar uma agência da Caixa Econômica Federal com um documento com foto e seu Número de Identificação Social (NIS), que está na carteira de trabalho.

Como uma carta de crédito pode te ajudar

Existe uma maneira de saber qual é o valor de apartamento que cabe no seu bolso mesmo antes de começar a procurá-lo: pedindo uma carta de crédito aos bancos. Trata-se de um documento não-vinculante e que tem validade de 90 dias

Depois de avaliar seu perfil, incluindo sua renda e seu histórico de pagamentos, os bancos determinam quanto crédito estão dispostos a lhe oferecer e sob quais condições. Com isso em mãos, é possível afunilar a busca pelo imóvel perfeito – e que você pode pagar!

A grande vantagem da carta de crédito é que você pode trabalhar com taxas reais e não estimadas, o que significa ter maior garantia e certeza do que você pode fazer.

A esse valor, você deve somar os preços de IPTU, condomínio e manutenção para ter uma estimativa bem embasada de seus gastos mensais com o novo apartamento. Esse é o tema da próxima seção.

Para quem deseja receber uma proposta de financiamento, a Loft oferece uma conexão gratuita com parceiros na área. Clique aqui para fazer seu cadastro!

Agora que você comprou o apartamento, quanto custa mantê-lo?

Todos os meses, faça chuva ou faça sol, as contas chegam e precisam ser pagar. Há alguns compromissos financeiros que um imóvel exige e que não têm prazo de término.

Custos recorrentes

Um deles é o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), tributo cujo preço é determinado pelo governo municipal e varia de acordo com a região. Ele pode ser pago mensalmente, em parcelas, ou de uma única vez, e incide sobre toda a metragem proprietária – incluindo a vaga na garagem!

Outro é o preço do condomínio, o valor que cada unidade paga para a administração do edifício. Ele pode variar bastante, a depender da empresa que presta esse serviço e do número de áreas comuns de lazer que o prédio tem.

Por fim, há os custos de manutenção, que são opcionais para o proprietário. Há uma série de empresas que oferece seguros residenciais, pagos mensalmente, que garantem tranquilidade em caso de problemas elétricos, hidráulicos ou estruturais – sejam eles simples, como um cano estourado, ou grandes, como um incêndio.

Quando estiver visitando um imóvel, lembre-se de pedir e anotar esses valores! Para facilitar a vida dos clientes, a Loft já inclui os preços de condomínio e IPTU nas páginas de seu portfólio de apartamentos.

financiamento-imobiliario-qual-apartamento-cabe-no-bolso
Conheça a ferramenta de financiamento imobiliário da Loft

A página de cada apartamento da Loft já traz preço de venda, por metro quadrado, condomínio e IPTU para facilitar seu planejamento – tanto de compra quanto de custos recorrentes

O que é e como calcular sua reserva de emergência?

Para não ter surpresas depois de comprar o seu apartamento, seja com custos inesperados com manutenção (cano furou, tomada não funciona, etc) ou seja com eventualidades (perder emprego, ficar doente, etc), especialistas recomendam que se tenha uma reserva de emergência composta por um valor capaz de cobrir entre 3 e 6 meses de seus gastos fixos.

Nessa conta, é preciso incluir os itens citados acima, a parcela do financiamento (se houver) e outros serviços considerados essenciais, como internet, água e luz.

Você sabia que apartamentos Loft possuem garantia de 1 ano após a compra? Explore nosso portfólio completo.

Conheça o portfólio da Loft e encontre o apartamento ideal!

Agora que você aprendeu a estimar o preço do apartamento que cabe no seu bolso, a Loft te convida a explorar seu crescente portfólio de apartamentos. Todos são entregues após uma extensa reforma de alto padrão. 
Agende sua visita!