O que é renda passiva e como consegui-la no mercado imobiliário?

renda-passiva
Tempo de leitura: 4 minutos

Saiba como gerar renda passiva, qual a diferença entre renda passiva e ativa e as facilidades que a Loft oferece para comprar imóveis para aluguel.

Em tempos economicamente incertos, o investidor brasileiro costuma diversificar seu portfólio para incluir imóveis. E, ao comprar um imóvel, é possível alugá-lo – a forma mais comum de renda passiva, um tipo de renda que será explicado ao longo deste blog post!

Baixe o ebook: Para investir ou para morar: como escolher o apartamento certo para as duas ocasiões?

O que é renda passiva?

A renda passiva, como o nome indica, é aquela renda regular que exige pouco ou nenhum esforço ativo por parte de quem a recebe. Ela pode ser dividida em duas categorias:

  • Renda passiva com capital: após aplicar dinheiro em algum investimento, você passa a receber um retorno
  • Renda passiva sem capital: acontece após a execução de algum trabalho anterior que vai render depois (por exemplo: pagamento por direitos autorais, licenças de uso ou anúncios na internet ou pagamento de pensões)

A renda passiva com capital, que é do que se trata esse artigo, vem principalmente do aluguel de imóveis ou de participação passiva em alguma empresa lucrativa.

Ela é vista basicamente como uma renda proveniente de um único trabalho, que segue rendendo sem necessidade de ativamente buscar rentabilidade. 

Fica mais fácil entender ao contrastá-la com a renda ativa, como nosso salário: você trabalha todos os dias por aquele dinheiro e, se parar de trabalhar, vai parar de recebê-lo. 

Já no caso do aluguel de um apartamento, por exemplo, você pode pagar a entrada (cerca de 20%), começar a alugá-lo (o que ajuda a custear o financiamento imobiliário, se for o caso) e, uma vez quitado, renderá renda passiva sempre que estiver alugado. 

E a gestão passiva de investimentos, o que é?

A gestão passiva de investimentos segue a mesma lógica: escolhe-se seguir uma rentabilidade conhecida, e não a busca ativa para superá-la. É parecido com os investimentos em renda fixa (saiba mais aqui), só que sem essa garantia absoluta, então exige um pouco de estudo de mercado.

Na gestão passiva, um investidor busca um ativo relacionado a um índice de referência (entre 1% e 7%, em um exemplo qualquer) e que lhe pareça que vai manter um desempenho similar a esse índice. Ou seja, não vão haver surpresas quando aquele ativo render entre 1% e 7% – você pode deixar o valor lá, quietinho. 

Diferenças entre renda ativa e renda passiva

Para obter renda ativa, é preciso estar trabalhando e se esforçando por ela constantemente. 

No caso de investimentos, por exemplo, é preciso estar comprando e vendendo ações (que são um exemplo de renda variável), estudando as flutuações do mercado e tomando decisões de acordo com novos cenários para manter ou crescer a rentabilidade. 

A renda passiva é algo mais previsível e não exige esse esforço. Você adquire um ativo já sabendo ou, pelo menos, estimando realisticamente qual será sua rentabilidade e sob quais circunstâncias.

Como gerar renda passiva?

É possível gerar renda passiva (uma renda regular que vem de pouco ou nenhum esforço) de diversas formas, principalmente através de:

  • Investimentos no mercado imobiliário (usando imóvel para renda através do aluguel)
  • Empréstimos P2P (peer-to-peer ou pessoa para pessoa)
  • Dividendos de ações 

Ao adquirir um imóvel e colocá-lo no mercado para locação, o aluguel mensal passa a ser uma forma de renda passiva – é só esperar cair na sua conta.

Da mesma forma funciona o P2P: você empresta uma soma de dinheiro para outra pessoa, através de uma plataforma especializada e, quando for hora de receber o dinheiro de volta com juros, apenas aguarda o pagamento.

No caso de dividendo de ações, é importante atentar ao fato de que nem toda empresa paga dividendos dessa forma. Aquelas que pagam, no entanto, distribuem parte do lucro aos acionistas de forma periódica e proporcional – e aí é só esperar o dinheiro chegar e decidir-se pelo saque ou pela compra de novas ações.


Leia também: Por que o mercado imobiliário tem reagido tão bem à pandemia?

Maneiras de se investir no mercado imobiliário

Para gerar renda passiva no mercado imobiliário, você pode:

  • Adquirir um imóvel e alugá-lo 
  • Investir em fundos imobiliários que pagam mensalmente

O jeito mais comum de ter renda passiva é comprar um imóvel e alugá-lo. Mesmo com a flutuação dos preços de aluguel, a verdade é que as pessoas sempre precisam de um lugar para morar!

E hoje em dia, com o crédito imobiliário mais acessível da história do Brasil, comprar um imóvel através de financiamento imobiliário se tornou uma atraente oportunidade de negócios para investidores.

Há ainda fundos imobiliários, os chamados FIIs, que também distribuem renda periodicamente e de forma passiva para seus cotistas. 

Há FIIs dos mais diversos tipos, como aqueles que investem em shoppings, prédios empresariais, condomínios, hoteis, galpões e por aí vai. Cada um com sua oportunidade de mercado – e gerido por outras pessoas, então você não precisa ficar atento todos os dias. 

Baixe o ebook: Para investir ou para morar: como escolher o apartamento certo para as duas ocasiões?

Conheça o portfólio de apartamentos à venda da Loft!

A Loft oferece um portfólio sempre crescente de apartamentos à venda em São Paulo e no Rio de Janeiro, além de uma série de serviços para facilitar a compra e venda de imóveis.

Entre eles estão a assistência jurídica e assistência gratuita de financiamento imobiliário para conseguir as melhores condições para cada perfil – tornando a compra de imóvel mais segura, rápida e acessível para quem quer gerar renda passiva dessa forma!

Além disso, é possível cumprir todo o processo online, através de inovações como visitas via videoconferência e escrituração digital.

Clique aqui e conheça o portfólio de apartamentos à venda da Loft!