5 razões para você se planejar para sair do aluguel

sair-do-aluguel-tabuleiro-de-xadrez-loft
Tempo de leitura: 6 minutos

Quer saber as vantagens de investir no seu primeiro imóvel? Confira uma lista de boas razões para dar este passo e comece a se planejar para sair do aluguel!

Sim, é provavelmente o maior investimento que você fará. Sair do aluguel e investir na compra de um imóvel é um assunto que deve ser tratado com a seriedade e planejamento que isso merece. Esse é o momento ideal para dar esse passo? Como saber a hora certa de dar esse passo? Compensa financiar mesmo com as taxas de juros bancários?

No Brasil, o sonho da casa própria é uma ideia que movimenta grande parte da população, sem restrição de classes sociais. Mais especificamente, é o sonho de 49% dos brasileiros com idade entre 18 e 64 anos segundo pesquisa GEM Brasil 2018. Ter a segurança de não ficar sem um lar caso as coisas mudem de lugar na vida profissional ou saber que a aposentadoria está assegurada são alguns dos sentimentos mais comuns que nos levam a tomar essa decisão no mercado imobiliário.

Porém a seguridade não é o único benefício ao darmos esses passo. Inclusive algumas dessas motivações podem até te levar a começar esse movimento – caso já não esteja procurando o primeiro lar no seu nome. Confira uma lista de razões práticas (e também financeiras) para sair do aluguel:

1) Investir dinheiro em um bem que é de sua posse

Ao se tornar o proprietário de um imóvel, você passa a ser valorizado como um perfil mais confiável pelo mercado de crédito. Isso significa que possivelmente terá mais facilidade em contratar outros empréstimos, caso necessário, por ser um “bom pagador”.

Investir na compra do primeiro imóvel, mesmo que para uso próprio, é a porta de entrada para se tornar um investidor no mercado imobiliário. Um setor tido como bastante seguro em relação à maiores retornos e que, de acordo com analistas como o economista Ricardo Amorim, encontra-se em momento de aquecimento. 

Sob outro aspecto, enquanto paga o financiamento do primeiro imóvel, você pode seguir juntando dinheiro para quitá-lo em menos tempo. Digamos que, antes de deixar seu imóvel alugado, você reservava 20% do orçamento familiar para dar como entrada em um imóvel próprio. Se continuar juntando essa quantia, poderá encerrar o financiamento mais rápido, pagando menos juros e aumentando ainda mais sua imagem no mercado de crédito.

2) Ter PREVISIBILIDADE DO PAGAMENTO E POTENCIAL PARA NOVA FONTE DE RENDA

O maior custo no seu orçamento familiar provavelmente está nos gastos com moradia. Em 2018, dos 71 milhões de domicílios existentes no Brasil, 12,9 milhões eram alugados. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), que indicou ainda um aumento de 5,3% neste indicador em comparação com 2017.

Uma situação natural, pois o país se encontrava em uma crise econômica. Este ano, o mercado imobiliário está otimista e pode ser um bom momento para deixar de ver o seu dinheiro ir escorrer das suas mãos para um investimento de um terceiro. 

Morando em um imóvel da sua propriedade, é possível ter mais controle sobre suas investimentos, uma vez que, no financiamento, você sabe exatamente quanto vai pagar em cada parcela. Muita gente opta, inclusive, por um plano decrescente no valor da dívida, de modo que as parcelas diminuem com o passar dos anos – nada mais de sofrer com o aumento anual do aluguel. Seu dinheiro se transforma em patrimônio.

Esse modelo de financiamento é conhecido como SAC, e a última parcela chega a ser menor que 30% do valor da primeira, mas isso vale para financiamento com taxas pré-fixadas. Você pode utilizar nosso simulador de financiamento e adequar os valores para sua realidade.

Além de um bem para você e sua família, que garante a segurança dos seus investimentos, seu imóvel também pode se tornar uma nova fonte de renda. Se for transferido do trabalho, por exemplo, poderá alugar seu apartamento e ter acesso à renda extra. Talvez então esse blogpost passe a fazer sentido para seu locatário.

3) Projetar os espaços conforme as SUAS NECESSIDADES

É perfeitamente possível viver um apartamento alugado bem decorado. No entanto, se seu sonho é derrubar paredes e criar um quarto para receber visitas, dividir sua sala em uma área para tv e uma escritório ou até mesmo algo mais modesto como derrubar aquela parede da cozinha e integrar o ambiente à sala, é provável que não anime em fazer qualquer modificação significativa em um ambiente temporário, sem contar o fato do proprietário ter o poder de simplesmente vetar seus impulsos, afinal, é ele o dono do imóvel e tem o poder de decisão final sobre ele.

Em imóveis alugados, tudo precisa ser negociado antes da obra com o proprietário – inclusive se você quiser tentar um reembolso total ou parcial pelas benfeitorias. Quando o imóvel é próprio, o céu é o limite para a imaginação. 

saia-do-aluguel-cozinha-integrada-sala-loft
Ao sair do aluguel, você pode personalizar a decoração sempre que quiser, sem ter que se preocupar em combinar as mudanças previamente com o proprietário

Seja ao comprar um apartamento na planta, um usado que precisa de reforma ou um já reformado e pronto para morar, os moradores têm liberdade para fazer todas as mudanças que quiserem na decoração. A felicidade mora nos detalhes, como em uma parede texturizada com a sua cara e que você não terá que pintar de branco na devolução do imóvel.

LEIA TAMBÉM: O que muda em um imóvel com acabamentos de alto padrão

4) estabilidade

Imagine-se já instalado no seu bairro, acostumado com seu dia a dia, com as compras urgentes no mercado e o docinho da padaria da esquina. Um estilo de vida já consolidado. Eis que o proprietário do apartamento pede o encerramento do contrato pois precisará do imóvel. Esse tipo de situação é muito comum e o seu impacto é grande já para uma pessoa solteira, agora imagine esse mesmo cenário em uma situação que pode envolver companheiros e filhos. Sabemos que mudanças são sempre processos de adequação e, quanto mais pessoas envolvidas e menor o planejamento, mais chances de surgirem problemas que podem até mesmo prejudicar relações familiares.

Tirando da equação movimentos mais drásticos como o citado, não podemos nos esquecer das recorrentes discussões com o proprietário a respeito da taxa do condomínio, do aumento do aluguel não premeditado ou dos reparos que precisam ser realizados no imóvel. Sair do aluguel elimina essa burocracia e te dá o poder de decisão total sobre imóvel.

Você pode sempre receber uma ligação do proprietário locador com um prazo limite para entregar o imóvel pelo qual você gastou tempo e dinheiro até deixar com a sua cara. Isso pode acontecer e, dependendo do contrato, pode mesmo ocorrer em um período que seja insuficiente para que planeje sua nova mudança de acordo como que gostaria.

5) Valorização ao longo do tempo

A tendência do mercado é que imóveis bem localizados se tornam mais valorizados com os passar dos anos. Especialmente se você teve a visão de comprar em um período de preços mais baixos, em um bairro já consolidado, como os Jardins, ou em bairros expoentes, que devem valorizar ainda mais no futuro.

Se o apartamento foi customizado e reformado, seu patrimônio ganha ainda mais valor de mercado. É importante encarar seu novo lar como um bem, que precisa ser rentável para você se e quando decidir se desfazer dele.

A regra de cuidar do seu patrimônio vale inclusive para quando o apartamento estiver alugado a terceiros. Não deixe seu bem deteriorar e faça manutenções regulares no imóvel.

bônus: MUDANÇAS NO FINANCIAMENTO BANCÁRIO DE IMÓVEL

Em agosto deste ano, A Caixa Econômica Federal anunciou uma nova linha de crédito imobiliário. Segundo a Folha de S.Paulo, a novidade (que é opcional) foi lançada com o objetivo de reduzir os juros da casa própria e calcula o financiamento do imóvel pelo IPCA (índice oficial de inflação) com taxas fixas menores em comparação com o modelo atual, que prevê juros de até 9,75% ao ano, além da Taxa Referencial (TR), que está zerada.

Com a retomada dos financiamentos da Caixa Econômica, responsável pela maior parte dos financiamentos no Brasil, inflação sob controle e a perspectiva de novos cortes nos juros básicos da economia até o fim do ano, a taxa cobrada de quem busca o crédito imobiliário caminha a passos largos para o menor nível da história, diz o jornal O Estado de S.Paulo.

Analistas do setor afirmam que a redução pode ocorrer já em 2020, impulsionada pela maior concorrência entre os bancos. O movimento já se reflete em alta de vendas e lançamentos.

É possível conseguir taxas de juros similares às da Caixa em outras instituições, especialmente se você já é cliente há alguns anos. A Loft pode ajudá-lo a dar esses passos e para isso criamos um simulador de financiamento imobiliário e uma área dedicada no nosso site para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

A Loft ajuda a encontrar seu primeiro apartamento

Quer começar a busca pelo seu primeiro apartamento? A Loft já tem mais de 120 opções de imóveis de alto padrão à venda nos melhores bairros de São Paulo para te ajudar a sair do aluguel.

Os apartamentos à venda da Loft são entregues reformados, com infraestrutura (elétrica, hidráulica, luminotécnica) 100% refeita e com um perfil de cores neutras nas paredes e acabamentos, que pode servir de base para uma decoração de ambientes com a cara do morador.

Conheça nosso portfólio de apartamentos renovados e acompanhe as informações mais importantes sobre mercado imobiliário no blog da Loft.