Segurança digital: quais cuidados ter ao comprar imóvel online?

seguranca-digital
Tempo de leitura: 5 minutos

Entenda o que significa segurança digital e confira as dicas que separamos para potencializar sua pesquisa por uma casa nova pela internet

Segurança digital é algo cada vez mais importante em um mundo que se torna cada vez mais virtual. A internet não é (há algum tempo) apenas um local de diversão ou de pesquisa. É aqui que você paga contas, transfere dinheiro e fecha contratos. Por isso, neste artigo, mostraremos quais são os cuidados necessários que você deve ter ao negociar seu imóvel online e as vantagens deste tipo de transação.

Vamos começar explicando o que é segurança digital. Em seguida, vamos te dar dicas de como garantir a segurança ao negociar um imóvel online. É preciso, por exemplo, documentar toda a conversa que você tiver, seja como comprador ou vendedor, verificar a credibilidade do anunciante e desconfiar de condições extremamente atraentes.

O que é segurança digital?

em um contexto geral, segurança digital é baseada em um conjunto de ferramentas usadas para proteger informações na internet. Isto vale tanto para questões corriqueiras, como o uso de redes sociais, quanto para decisões muito importantes, como a compra e venda de um imóvel.

LEIA TAMBÉM: Saiba definir o tamanho do apartamento ideal para você

Ter uma senha forte e diferente para suas redes sociais e seus cartões de banco, por exemplo, é passo pequeno e essencial para quem quer buscar uma maior segurança digital. Também é importante alterar a senha do wifi da casa com certa regularidade, ter um antivírus e um anti spyware atualizados.

“Às vezes a gente fica vendo a máquina dizer ‘vamos baixar as atualizações’ e a pessoa clica ‘mais tarde’, ‘mais tarde’, ‘mais tarde’. Você é aquela pessoa que clica ‘agora’ para fazer as atualizações ou você é a pessoa do mais tarde? Se você é a pessoa do ‘mais tarde’, você é a pessoa do risco, com quem pode acontecer alguma coisa”, afirmou a advogada Patrícia Peck Pinheiro, especialista em direito digital, em entrevista à TV Creci SP.

Segurança digital em contratos

Na avaliação da advogada, caso recomendações e protocolos sejam seguidos, assinar contratos em meio digital pode ser mais seguro do que presencialmente. Contratos em papel, por exemplo, não geram rastreabilidade como o meio digital.

“A gente consegue preparar o ambiente para você pegar um carimbo do tempo e ter certeza que foi aquela data, hora, pegar geolocalização, ter certeza do local exato onde estavam as partes, pegar a identidade das máquinas”, explicou Patrícia.

A internet permite um alto nível de segurança digital com verificação de identidade, uso de biometria e reconhecimento facial, por exemplo. Assinar contratos digitais possibilita também incluir compradores e vendedores de diferentes regiões do país e, em tempos de pandemia, pessoas do grupo de risco que não possam sair de casa, mas que precisam fechar algum negócio.

seguranca-digital-senhas
Escolha senhas fortes para seu email e redes sociais e diferentes das que você tem para cartões de banco

LEIA TAMBÉM: Quais documentos são necessários para financiar um imóvel?

8 dicas para melhorar sua segurança digital

Confira esta lista com 8 recomendações para aumentar o nível de sua segurança digital e fazer compras e outras transações com confiança, inclusive negociações imobiliárias:

1) Use sites de confiança

Para garantir uma navegação segura, preste atenção na barra de navegação do site que você está tentando acessar. Se houver uma imagem de cadeado ao lado do endereço do site, pode seguir em frente, pois você está em um ambiente seguro. Caso não haja este ícone, desconfie do site, evite navegar por ele e de forma alguma inclua seus dados.

2) Verifique a credibilidade do anunciante

Faça uma pesquisa pelo nome do anunciante e verifique não apenas se há reclamações contra ele, mas também como ele lidou com o caso. Ele deu suporte ao comprador? Quanto tempo demorou para cuidar da situação? Como tratou o cliente? Preste atenção nestes detalhes.

3) Peça fotos reais do imóvel

Vá além das fotos do site. Peça ao anunciante que lhe envie de pontos específicos do imóvel, de dentro dos armários, de um ângulo mais aproximado das janelas ou do piso, por exemplo. Se for possível, solicite vídeos ou até mesmo um tour virtual pelo imóvel.

4) Peça o endereço do imóvel

Procure o prédio ou a casa no Google Street View. Prestando atenção na data em que a foto do Google foi tirada, verifique se ela é recente ou antiga, e compare com o que está sendo anunciado.

LEIA TAMBÉM: Como escolher o melhor apartamento – 7 dicas para guiá-lo na escolha!

5) Desconfie de condições extremamente atraentes

Se deparou com um item ou imóvel dos sonhos por um preço muito abaixo da média de mercado? Desconfie. É claro que você não deve comprar apenas o que é mais caro, mas materiais de qualidade custam mais do que outros. Se o imóvel foi reformado, por exemplo, e ainda assim está muito abaixo dos similares, é provável que exista alguma questão escondida, como problemas na documentação.

6) Documente todo o histórico da conversa

É essencial que você guarde todas as conversas que mencionem a transação, sejam elas por email, WhatsApp ou outra rede social. Patrícia Peck Pinheiro afirma que as provas eletrônicas tem credibilidade e serão levadas em consideração caso anexadas a um processo. Elas são, segundo a advogada, “uma prova mais forte do que a prova oral, do que a prova verbal”.

7) Verifique o histórico do imóvel

Peça uma matrícula do imóvel contendo uma certidão de ônus reais. Este segundo documento é uma espécie de raio-x do imóvel, no qual consta um número próprio, os registros de todas as mudanças feitas nele, se ele está financiado ou envolvido em ações judiciais.

A maneira de levantar a matrícula varia de região para região. O Registradores, por exemplo, atende aos estados do Pará, Rondônia, Pernambuco, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.

8) Não envie pagamentos antes de visitar o imóvel

Não pague taxas relacionadas ao imóvel sem tê-lo visitado pelo menos virtualmente. Da mesma forma, não pague um sinal antes de assinar um contrato de compra e venda. 

Saiba mais sobre a Loft!

A Loft é uma plataforma digital que reinventa a compra e venda de apartamentos residenciais. Desde 2018, quando foi fundada, já adquiriu e reformou inúmeros imóveis em áreas nobres de São Paulo e em janeiro de 2019 passou a atuar também no Rio de Janeiro. 

O modelo de precificação da Loft é o melhor da América Latina, e é isso que nos permite determinar rapidamente um preço justo para precificar, anunciar ou comprar um imóvel (pagamentos são feitos à vista e ocorrem em até 40 dias).

Como parte de sua missão de revolucionar o processo de compra e venda de imóveis, a Loft investigou a fundo as vontades e dores de cabeça que surgem nesse momento. O resultado? A criação de um catálogo com mais de 30 parcerias (e descontos exclusivos!) para clientes Loft com empresas de ponta especializadas em transporte, marcenaria, mobiliário, aquecimento e automação, entre outras áreas.

Pensando em investir em imóveis ou comprar seu apartamento? Baixe o guia da Loft e conheça nossos apartamentos!