A taxa de incêndio no Rio de Janeiro é obrigatória?

taxa-de-incendio
Tempo de leitura: 2 minutos

Saiba mais sobre o tributo cobrado pelo Corpo de Bombeiros fluminense, quem paga e quem está isento da taxa de incêndio.

Todo ano chega o IPTU para pagar – isso é normal e estão todos acostumados. Para quem mora no estado do Rio de Janeiro, há um outro companheiro anual: a taxa de incêndio, cujo pagamento é obrigatório para imóveis residenciais e comerciais.

Neste post, você entenderá:

  • O que é e para que serve a taxa de incêndio
  • Quem deve pagar a taxa de incêndio
  • Se inquilino paga taxa de incêndio

O que é taxa de incêndio?

A taxa de incêndio é um tributo obrigatório previsto no Código Tributário do Estado do Rio de Janeiro. Trata-se de uma taxa única e paga anualmente por imóveis residenciais e não-residenciais no estado fluminense. 

Desde 1997, a taxa de incêndio é arrecadada diretamente pelo Corpo de Bombeiros e os recursos obtidos são direcionados para ele e para órgãos da Secretaria de Estado de Defesa Civil. O valor arrecadado é aplicado na compra de equipamentos e na capacitação, atualização e manutenção dos bombeiros. 

Como emitir taxa de incêndio

O recolhimento dessa cobrança se dá através do Documento de Arrecadação da Taxa de Incêndio (DATI), que é enviado por correio. A segunda via pode ser solicitada pela internet no site do Funesbom (Fundo Especial do Corpo de Bombeiros).

Quando esse valor não é pago em dia, incorrem juros. Após 120 dias de inadimplência, aquele imóvel fica sujeito a ter uma dívida ativa estadual. 

Quanto custa a taxa de incêndio?

Há 6 faixas de valores para imóveis residenciais e 8 faixas de valores para imóveis residenciais. O valor em si é determinado de acordo com a área construída (em termos de metros quadrados). Acima de R$ 500, a taxa de incêndio pode ser parcelada em até 5 vezes.

Em 2021, os valores variaram entre R$ 33,41 (imóveis com até 50 metros quadrados) e R$ 2004,51 (imóveis não residenciais com mais de 1.000 metros quadrados). 

No vídeo acima, campanha de 2021 do Fundo Especial do Corpo de Bombeiros explica o objetivo legal da cobrança da taxa de incêndio: custear os serviços dos bombeiros militares no estado do Rio de Janeiro

Existe isenção da taxa de incêndio?

Sim! Há pessoas que não precisam pagar a essa taxa: 

  • Aposentados
  • Pensionistas 
  • Portadores de deficiência física

Há também critérios para essa isenção: os isentos devem receber no máximo até 5 salários mínimos e podem ser proprietários ou locatários de apenas um imóvel residencial que tenha até 120 metros quadrados. 

E mais um aviso: essa isenção não é automática e precisa ser requerida com a apresentação de documentos.

Quem paga a taxa de incêndio: locador ou locatário?

Normalmente, tributos semelhantes do imóvel, como IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e condomínio, são quitados pelo locatário. 

Mas depende do que está escrito no contrato de aluguel, visto que a obrigação legal exige que aquela taxa de incêndio seja paga, sem que haja nada sobre quem deve pagá-la. Sempre refira-se ao contrato para tirar dúvidas dessa natureza!

A taxa de incêndio é legal?

No Rio de Janeiro, sim. Em Minas Gerais, no entanto, não é mais: uma decisão de 2020 do Supremo Tribunal Federal determinou que a lei mineira de taxa de incêndio era inconstitucional e suspendeu sua cobrança. 

Leia também: Multa condominial: o que acontece se não pagar o condomínio?