Como meu imóvel atual pode ajudar na compra de um novo?

usar-imovel-para-comprar-novo
Tempo de leitura: 6 minutos

É um enredo conhecido para muita gente: quando fica decidido que é hora de mudar de imóvel começa todo um processo muitas vezes lento e estressante.

Antes de mais nada, é preciso vender o imóvel atual, prepará-lo para a venda, anunciar, esperar um comprador, negociar, esperar, e o mais difícil, sincronizar toda essa operação com a compra do imóvel novo. Depois de tudo isso, ainda é necessário pagar os impostos pelo lucro com a venda do imóvel antigo. Desgastante, não?

No entanto, existe uma alternativa boa para quem quer mudar de endereço: a permuta de imóveis. É uma modalidade ainda relativamente desconhecida no Brasil, sobre a qual falaremos neste artigo. 

Ao longo deste texto, você verá o seguinte:

  • O que é permuta de imóvel? 
  • Quais são as vantagens da permuta?
  • É seguro fazer a troca de seu imóvel atual por um novo?
  • É possível fazer permuta de imóvel financiado?
  • Confira dicas para vender seu imóvel mais rápido
  • Com a Loft, você usa seu imóvel atual para comprar seu próximo apartamento

O que é permuta de imóvel? 

A permuta de imóveis nada mais é que a troca de um imóvel por outro, feita por dois proprietários (mas pode funcionar também para imóveis financiadas, como veremos adiante). Com a permuta, você pode dar seu apartamento em troca de outro imóvel com as dimensões e características que você tanto busca. 

Essa modalidade ainda é pouco praticada no Brasil. Segundo dados da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), apenas 0,9% dos registros de operações envolvendo imóveis em São Paulo correspondiam a permutas nos 12 meses anteriores a fevereiro de 2020. Os de compra a venda representavam mais de 60,9%.

A permuta acaba evitando o imposto sobre ganho de capital que incide sobre quem vende imóveis e reduz o tempo gasto nas transações comerciais. Mas é importante ressaltar: caso haja diferença de preço entre os dois imóveis negociados, um dos envolvidos recebe uma compensação. 

A operação de troca pode ser feita para casas, apartamentos ou terrenos, para imóveis comerciais ou residenciais. É exigido também um contrato formal entre as partes envolvidas. 

Nesse sentido, a burocracia na fase final da transação é parecida com a da compra de um imóvel: deve ser lavrada escritura pública de permuta e deve ser feito o registro na matrícula do imóvel. Afinal, um imóvel está sendo transmitido de uma pessoa para outra da mesma forma que em uma compra “normal”. 

Na permuta, também é preciso pagar o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens de Imóveis). Os gastos com a burocracia são equivalente entre os dois envolvidos nas permuta (se seus imóveis tiverem valores também iguais).

Quais são as vantagens da permuta?

A principal vantagem da permuta de imóveis é financeira: ao obter recursos com a venda do seu imóvel, você é tributado pela Receita sobre o ganho de capital que obteve. Caso você apenas troque seu imóvel por outro, você fica isento do pagamento desses impostos. Mas cuidado: é preciso pagar impostos proporcionais caso você receba alguma complementação por trocar um imóvel mais caro por um mais barato. 

A outra vantagem é evitar o estresse e o tempo perdido com o processo de compra e venda. Muita gente tenta sincronizar a venda do seu próprio imóvel – que pode acabar sendo feita às pressas e por um preço menor que o esperado – com a compra do próximo. Isso inclui muitas expectativas frustradas e outras dores de cabeça.

Uma alternativa comum é recorrer a um financiamento imobiliário para comprar o seu próximo imóvel. Com a permuta você consegue escapar desta etapa. Simplesmente trocando seu imóvel por outro de forma imediata, você não precisa contrair crédito, passar por análise de bancos e nem se comprometer com parcelas e juros. 

Vídeo da Revista Exame explica em que situações a permuta de imóveis vale a pena 

A permuta pode servir bem para objetivos particulares de cada proprietário. Se a família cresce, por exemplo, muita gente opta por um imóvel maior, ou perto da escola das crianças. É possível que você queira mudar de bairro para um imóvel de valores parecidos aos do seu por alguma mudança no estilo de vida ou no trabalho. 

Há ainda casais cujos filhos saíram de casa e pretendem trocar o imóvel atual, mais amplo, por dois apartamentos de dimensões bem menores. Ou então ficar com um apartamento menor e o valor da compensação para aplicar na aposentadoria. 

É seguro fazer a troca de seu imóvel atual por um novo?

A permuta de imóveis é tão segura quanto a compra e venda se feita com os cuidados necessários. O principal deles é checar com atenção tudo sobre o imóvel que você quer obter com a troca. Além de vistoriar bem a casa ou apartamento em si e detectar possíveis problemas, é preciso atentar para ciladas na hora da transação. 

Um dos cuidados necessários é checar a matrícula do imóvel e de quem é a propriedade do bem, se ele tem pendências judiciais, se há registro de hipotecas ou se tem multas acumuladas em impostos (como IPTU). É bom lembrar: não aceite acordos informais para firmar a permuta.

Outro risco bastante comum tem menos a ver com a segurança da operação e mais com prejuízos. Por vezes, a troca acaba beneficiando o proprietário de um dos imóveis em detrimento do outro, que acaba sendo pressionado a aceitar uma troca na qual seu imóvel acaba desvalorizado. 

É possível fazer permuta de imóvel financiado?

É possível fazer uma permuta de imóvel financiado, e a lógica funciona mais ou menos como na transmissão de um financiamento imobiliário de um indivíduo para outro – que é sujeita à aprovação dos credores. Nesse caso, quem vai ficar com o imóvel assume também a dívida dele, e se compromete com o pagamento das parcelas restantes.

Imagine que alguém tem um financiamento ativo em um banco e decide permutar esse imóvel. Quem está interessado em comprar (ou receber na permuta) esse imóvel, precisa passar por uma análise de crédito e renda, obter autorização do banco para a transferência do financiamento e acordar com essa instituição credora as condições de pagamento, que podem ser diferentes das oferecidas do devedor original.

Caso essa pessoa esteja interessada em continuar o financiamento em outro banco de sua preferência, uma vez autorizada a operação, essa dívida migra para a outra instituição financeira, que então quita o saldo devedor junto ao banco que financiou originalmente aquele imóvel. O novo devedor que assume a operação deve então pagar as parcelas ao banco que assumiu toda a dívida. 

“Para os bancos, funciona como se eu transferisse meu imóvel para você com a minha dívida e você transferisse seu imóvel para mim com a sua dívida”, observa Roberta Oka, que atua na área de financiamentos imobiliários do Loft Cred. 

Confira dicas para vender seu imóvel mais rápido

Se você optar por vender seu imóvel em vez de permutar, preparamos uma série de dicas para agilizar esse processo. Algumas delas servem também para quem busca uma troca de imóveis – afinal, nessa modalidade também é preciso que alguém se interesse por sua casa ou apartamento. 

Lembre-se se sempre que os principais fatores que influenciam nessa venda são o estado do seu imóvel e o do prédio onde ele está situado e a localização da sua casa ou apartamento.

Cogite uma reforma 

Quase todo mundo quer evitar grandes problemas ao mudar de apartamento, e ao oferecer um imóvel em péssimo estado, você espanta esses compradores em potencial. Por isso, invista em uma reforma: seu apartamento ou casa precisa demonstrar ser confortável e funcional. A beleza do seu espaço também é importante: serve como um cartão de visitas. 

Organize a documentação 

É preciso evitar que qualquer problema com a documentação acabe barrando uma venda rápida. Imagine só ter um comprador a postos e perdê-lo por causa de documentos desatualizados, por exemplo? Por isso, sempre cheque se está tudo certo com:

  • A matrícula do seu imóvel (é preciso atualizar seu estado civil ou se o apartamento foi quitado, por exemplo) 
  • Seus documentos pessoais, como RG e CPF
  • Documentação da sua empresa, se aplicável

 Cobre um preço justo 

Faça uma pesquisa: verifique se há imóveis à venda com dimensões parecidas com o seu na vizinhança. Compare os preços cobrados, levando em conta o estado de conservação dessas unidades, se estão situadas em prédios com infraestrutura equivalente ao seu. Pedir valores fora da realidade do mercado é um caminho para ver seu imóvel encalhado.

Se quiser ver mais dicas de como agilizar a venda do seu imóvel, confira este outro artigo do nosso blog. 

Com a Loft, você usa seu imóvel atual para comprar seu próximo apartamento

A permuta ainda pode causar certo receio em alguns proprietários, mas com a Troca Loft você não corre riscos: ajudamos você a usar seu apartamento para garantir um novo lar de forma segura. 

O proprietário ou o corretor de imóveis preenche um cadastro online e a Loft responde. Caso o apartamento atenda os pré-requisitos, uma visita técnica será agendada com um consultor da Loft. Vencida essa etapa, você receberá uma proposta de compra detalhada com valores justos, baseado em critérios técnicos e informações do mercado. 

Se você aceitar a proposta da Loft, é só escolher um dos apartamentos modernos e com garantia de um ano disponíveis em nosso catálogo. Seu imóvel, então, vira “moeda de troca” para que você consiga esse endereço dos sonhos. Não é preciso arrumar um comprador para seu apartamento, receber diversas visitas nem ter dores de cabeça. 

Feita a escolha, caso seu imóvel tenha um valor superior ao escolhido, a Loft paga a diferença. E se tiver um valor inferior, também ajudamos você a conseguir o financiamento imobiliário com condições ideais. 

Interessado em trocar seu imóvel? Entre em contato com a Loft e veja como é simples.